Doria diz que vai cortar contratos, mas nega redução de serviços

Do UOL, em São Paulo

  • Chello/Framephoto/Estadão Conteúdo

    João Doria durante coletiva de imprensa realizada nesta segunda (2)

    João Doria durante coletiva de imprensa realizada nesta segunda (2)

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (2) uma redução de 15% no valor dos contratos firmados entre a prefeitura da capital paulista e seus prestadores de serviços. Essa foi a primeira medida anunciada pela nova gestão, que começou neste domingo (1º). Os cortes excluem contratos nas áreas de educação, saúde e transporte, de acordo com Doria. A prefeitura não divulgou o valor que pretende economizar com a medida.

Segundo o prefeito, não haverá redução nos serviços prestados pela prefeitura. "Não vai prejudicar serviços. É reduzir valor, mantendo serviços. Cada empresa faz a adequação", disse o prefeito na primeira entrevista coletiva da nova gestão.

O anúncio foi feito após reunião de Doria com seu secretariado. Pela manhã, antes da reunião, Doria e os secretários se vestiram de gari e fizeram um ato simbólico em uma avenida da região central cidade.

Vagas em creches

Outra medida anunciada por Doria foi a implantação de 66 mil novas vagas em creches municipais --segundo o último levantamento o deficit é de 133 mil vagas.

De acordo com o prefeito, o investimento será de R$ 230 milhões. Doria ainda anunciou a realização de uma parceria com instituições privadas, como bancos, que forneceriam o espaço físico de agências bancárias que tiveram suas atividades encerradas para a operação de novas creches.

"A ideia é que se possa aproveitar espaços já construídos e rapidamente colocar equipamentos e transformar esses locais em espaços para a educação", explicou o secretário de Governo, Julio Semeghini.

Corte de cargos comissionados

Doria e seu secretariado também estipularam corte de 30% dos cargos comissionados --que são os chamados "cargos de confiança", que são preenchidos sem concurso.

As secretarias terão um prazo máximo de 180 dias, a partir da data de hoje, para realizar os cortes. "Cada secretaria vai ter esse trabalho de avaliar e de propor essa redução. Nós temos hoje em torno de 10 mil [comissionados], então seriam em torno de 3 mil cargos [cortados]", calculou Paulo Uebel, secretário de Gestão.

Veja outras medidas anunciadas por Doria:

  • Redução de 1.300 veículos da frota da prefeitura
  • Devolver automóveis alugados (pretende economizar R$ 10 milhões por mês)
  • Criação do cargo de um gestor de economia para cada secretaria
  • Mutirões calçada livre (limpeza da cidade)
  • Corujão da saúde (atendimento de pacientes entre 20h e 8h em hospitais da rede privada e da rede pública estadual)

Doria diz que vai limpar as ruas de SP todas as semanas

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos