Violência no Rio

Governo federal aceita pedido do RJ, e Forças Armadas ajudarão na segurança

Gustavo Maia

Do UOL, no Rio

  • REUTERS/Ricardo Moraes

    As Forças Armadas atuaram no Rio durantes os Jogos Olímpicos, no ano passado

    As Forças Armadas atuaram no Rio durantes os Jogos Olímpicos, no ano passado

O governo federal aceitou nesta segunda-feira (13) o pedido do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), feito semanas atrás, e vai disponibilizar tropas das Forças Armadas para atuar na segurança pública na Região Metropolitana do Rio. Os militares vão começar a trabalhar em GLO (Garantia da Lei da Ordem) nesta terça (14).

O Ministério da Defesa deu início ao planejamento estratégico para definir o efetivo a ser empregado e o cronograma da atuação. Segundo o governo estadual, Pezão solicitou em janeiro ao governo federal "que colocasse a Força Nacional de Segurança e as Forças Armadas de sobreaviso, diante dos protestos ocorridos, anteriormente, no entorno da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio)".

Os detalhes da operação serão anunciados na manhã desta terça pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann. Para que ocorra a atuação das Forças Armadas em GLO seja autorizada, é preciso que o presidente Michel Temer edite um decreto.

A decisão do governo Federal ocorre três dias depois de familiares de policiais militares terem se mobilizado para impedir a entrada e saída deles de batalhões, em protesto contra o atraso nos salários. Na sexta (10), o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Roberto Sá, declarou que o movimento não interferiu no policiamento no Estado.

Um dia antes, um protesto de servidores públicos contra a votação do projeto de lei que prevê a privatização da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos) durou mais de quatro horas e foi marcado pelo confronto violento entre manifestantes e policiais militares do Batalhão de Choque.

As Forças Armadas ajudaram na segurança do Rio durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do ano passado, em agosto e setembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos