Crivella promete fila da saúde menor, mas espera no Rio cresce 25%

Vinicius Konchinski

Do UOL, no Rio

  • Douglas Shineidr/UOL

    Taina pediu consulta com um oftalmologista em outubro, mas só será atendida em junho

    Taina pediu consulta com um oftalmologista em outubro, mas só será atendida em junho

A estudante Taina Lima sonha desde criança com uma cirurgia para a correção de seu estrabismo. Hoje com 23 anos, ela finalmente atingiu a idade para que possa passar pelo procedimento. Só não o realizou ainda pois precisará aguardar mais três meses para passar por uma consulta com um oftalmologista da rede pública de saúde da capital fluminense.

"[O estrabismo] é uma coisa que sempre me incomodou", disse Taina ao UOL. "Fui ao posto de saúde em outubro para tentar resolver isso. O problema é que marcaram minha consulta com um oftalmologista só para o final de junho."

Douglas Shineidr/UOL
Mensagem indica consulta oito meses após solicitação em posto de saúde

Assim como Taina, milhares de pessoas aguardam longos períodos para passar por um médico especialista ou realizar um exame no Rio. A redução do tempo de espera por consultas e procedimentos foi promessa de campanha do prefeito eleito, Marcelo Crivella (PRB), e chegou a motivar o lançamento de um plano de ação elaborado pela SMS (Secretaria Municipal de Saúde).

Apesar disso, desde que Crivella assumiu a prefeitura, a fila cresceu. No dia 2 de janeiro, um dia após o início da nova gestão, mais de 132 mil consultas e procedimentos médicos compunham a lista de pendências do Sisreg (Sistema Nacional de Regulação) no Rio. Na quinta-feira (16), o mesmo sistema apontava a existência de mais de 166 mil pendências --ou seja, 25% a mais.

 

Os dados de janeiro foram divulgados pela própria SMS no dia 16 de fevereiro, data em que o órgão apresentou um plano para redução das filas por atendimento após determinação do prefeito Crivella. Já os dados de março foram obtidos pela reportagem do UOL por meio de consultas ao Sisreg.

Taina, por exemplo, espera uma consulta de oftalmologia geral. Em janeiro deste ano, cerca de 14 mil consultas desse tipo constavam na lista de pendências do sistema de saúde do Rio. Na quinta-feira, eram mais de 17 mil --crescimento de 21% no número de pendências.

"Demora demais", reclama a estudante. "Você vai ao posto e é informada de que só poderá começar a resolver seu problema seis meses depois. E olha que isso é só a consulta. Depois, vêm os exames e a cirurgia mesmo."

De acordo com os dados do Sisreg, o número de pendências referentes a consultas com ginecologistas para realização de laqueaduras subiu mais de 41% no Rio em desde o início do ano. Dos dez tipos de consultas mais procurados, o único que com redução de pendências foi as com dermatologistas: queda de mais de 55%.

Já entre os dez procedimentos mais procurados por usuários do sistema de saúde do Rio, houve aumento no número de pendências em seis. Em janeiro, o Sisreg indicava que precisavam ser feitos no Rio 3.600 exames do tipo doppler venoso em membros inferiores, indicado para o diagnóstico de varizes. Na quinta, esse número superou a marca dos 5.700 --crescimento de 58%.

Nesse mesmo período, em compensação, o número de cirurgias de vitrectomia, indicada para pacientes com descolamento de retina, na lista de pendências caiu 43%. Foi de 170 para 96.

Procurada pelo UOL, a SMS disse que houve um aumento na oferta de serviços, que possibilitou "que mais pessoas tivessem acesso aos procedimentos da rede pública, como cirurgias, consultas e exames" e promoveu "a redução do tempo de espera na fila, possibilitando a entrada de novos usuários na fila."

O órgão lançou no mês passado um plano de ação para a redução das filas, aumento do número de atendimentos na rede pública e melhora na gestão do sistema de marcação de consultas. A secretaria constatou, por exemplo, que há pacientes aguardando por uma mesma consulta cadastrados duas vezes na fila. O plano da SMS prevê que algumas medidas previstas no plano passarão a ser implantadas até julho deste ano.

Hanrrikson de Andrade/UOL
Crivella (PRB) doa sangue em uma de suas primeiras ações como prefeito do Rio

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos