Família aguarda data da exumuação de corpo de garoto morto em frente ao Habib's

Do UOL, em São Paulo

  • Newton Menezes/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Fachada do Habib's na Avenida Itaberaba, região norte de São Paulo com uma foto de João Victor

    Fachada do Habib's na Avenida Itaberaba, região norte de São Paulo com uma foto de João Victor

A exumação do corpo de João Victor Souza de Carvalho, 13, está prevista para a próxima terça-feira (4), afirmou nesta terça (28) ao UOL uma fonte próxima ao caso. O garoto morreu em frente a uma loja da rede Habib's na Vila Nova Cachoeirinha (zona norte da capital), em 26 de fevereiro.

O procedimento foi solicitado pelo 28º DP (Freguesia do Ó), onde o caso foi registrado, a pedido da família da vítima, que contesta o laudo da Polícia Técnico-Científica. A conclusão foi morte por consumo de cocaína e de lança-perfume e por problemas no coração. No entanto, a defesa alega que o garoto foi agredido por seguranças da lanchonete antes de morrer, tese defendida por testemunhas do caso, mas não confirmada pelo laudo. Imagens de câmeras de segurança flagraram o menino sendo arrastado pelos funcionários após uma discussão. Eles negam uso de violência.

A exumação deve acontecer às 14h e será acompanhada por um perito particular. Serão feitos nova necropsia e exames determinados pelo perito contratado pela família. 

O UOL entrou em contato com a 2ª Vara do Júri, em Santana (zona norte), para confirmar a data da exumação. A assessoria de comunicação informou que, como o processo está sob sigilo, não poderia informar o dia do procedimento.

A Polícia Civil investiga a conduta dos funcionários do restaurante, que são suspeitos de agredir João Vitor. Em depoimento, eles disseram à polícia que o garoto ameaçou clientes e outras pessoas que trabalhavam na unidade e que teve um mal súbito após cruzar a rua correndo. Imagens de uma câmera de segurança mostram o momento em que o garoto foi carregado por seguranças.

Para a defesa, o fato de duas testemunhas terem dito à polícia que viram João Victor ser agredido por seguranças não pode ser descartado. A polícia continua investigando o caso.

Entenda o caso

Em 26 de fevereiro, domingo de Carnaval, João Victor teve um mal súbito depois de ser perseguido por funcionários do Habib's, 

De acordo com o Boletim de Ocorrência, registrado às 4h50 de segunda (27), a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de "agressão" no restaurante.

Chegando ao local, os policiais nada encontraram, mas funcionários da unidade informaram que o adolescente estava "importunando os clientes, inclusive com um pedaço de madeira", segundo o BO. Ao ser repreendido, o menino "saiu correndo e, neste instante, teve um mal súbito", ainda conforme relatos das testemunhas. 

Uma vizinha da família, que prestou depoimento na quarta-feira (1º), afirmou ter visto quando João Victor foi agredido por dois funcionários da lanchonete.

"O segurança pegou João Victor pelo pescoço desferindo um violento soco contra sua cabeça", relata o documento. "No caminho, a poucos metros do Habib's, sendo segurado pelo gerente e pelo segurança, João Victor desmaiou". A testemunha se aproximou e percebeu que o menino estava "espumando" pela boca, inconsciente, segundo seu relatou à polícia.

Uma equipe do Samu o socorreu, mas, antes de chegar no pronto-socorro do hospital Mandaqui, ele teve uma parada respiratória e morreu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos