Homens ateiam fogo em 16 ônibus em Fortaleza; 6 são detidos

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

Ao menos 16 ônibus foram incendiados no Ceará --12 em Fortaleza e quatro em cidades da região metropolitana-- nesta quarta-feira (19). Dois carros da companhia energética Enel e dois carros da Cagece (Companhia de Água e Esgoto do Ceará) também foram alvo de criminosos. A frota de ônibus foi recolhida e aulas foram suspensas por conta da insegurança em Fortaleza.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social informou que seis pessoas --cinco homens e uma mulher --foram detidos, na noite desta quarta-feira, por suspeita de participarem dos ataques. A identidade deles não foi informada, nem o local em que ocorreram as prisões. Os dados foram repassados às 21h20.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social registrou incêndios criminosos em 19 veículos --sendo 16 ônibus e três carros. Equipes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas investigam se os ataques foram ordenados por presos do sistema prisional do Estado. 

A Polícia Militar informou que recolheu uma carta supostamente deixada por criminosos próximo ao ônibus incendiado no bairro Barra do Ceará. A carta é assinada por uma facção criminosa identificada pelo nome de "Guardiões do Estado".

Na carta apreendida, criminosos ameaçam atear fogo nos prédios públicos do Estado, como o da Assembleia Legislativa e o da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, caso o governo do Estado mantenha a transferência de presos no sistema prisional do Ceará.

"Aviso para o governo corrupto: se mexer com as unidades prisionais igual estão fazendo, iremos para o Estado do Ceará explodir a Secretaria de Segurança e aquele aviso na Assembleia Legislativa do carro bomba vamos fazer valer desta vez. Os governos corruptos parem agora ou o Ceará irá viver um mês de terror. Atentados em prédios públicos. Todos inocentes mortos", disse o texto.

Os ataques a ônibus começaram por volta das 15h e ocorreram nos bairros Barra do Ceará, Barroso, Edson Queiroz, Siqueira, Aerolândia, localizados na periferia de Fortaleza, e nos municípios de Eusébio e Horizonte.  

Segundo o Sindiônibus (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará), um motorista de ônibus se feriu ao ser atingido pelo fogo. O sindicato afirmou que a frota de ônibus está sendo recolhida devido à falta de segurança nos coletivos. Os terminais de passageiros dos bairros atacados já estão fechados. 

"Os trabalhadores do transporte e empresários do setor estão aterrorizados diante de tanta violência e da real e verdadeira ameaça à integridade física e à própria vida dos trabalhadores e dos usuários do transporte coletivo", disse em nota o sindicato.

Segundo a polícia, os ataques ocorreram de forma similar: criminosos invadiram os ônibus e ordenaram que passageiros e funcionários saíssem dos veículos. Em seguida, jogaram combustível e atearam fogo nos ônibus. Os ataques Em Eusébio e Horizonte ocorreram de forma simultânea.

Faculdades suspenderam as aulas na noite desta terça por conta da falta de segurança e de transporte em Fortaleza. A UFC (Universidade Federal do Ceará), o IFCE (Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Ceará), a Faculdade Integrada do Ceará e DeVry Fanor informaram que não vão funcionar e que as aulas serão repostas posteriormente.

Atualmente, segundo dados da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza, o sistema de transporte rodoviário da capital cearense possui 1.930 ônibus, que atuam em 270 linhas. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos