Violência no Rio

Tiroteio assusta moradores de Ipanema após assalto a loja de telefonia celular

Do UOL, no Rio*

  • Custódio Coimbra/Agência O Globo

    Taxista teve o carro roubado na tentativa de fuga dos assaltantes da loja da TIM

    Taxista teve o carro roubado na tentativa de fuga dos assaltantes da loja da TIM

Criminosos que tentavam assaltar uma loja de telefonia móvel, nesta sexta-feira (13), trocaram tiros com policiais em Ipanema, um dos bairros mais valorizados da zona sul do Rio de Janeiro. Ninguém ficou ferido na ação, mas o confronto assustou moradores e pessoas que passavam pelo local. Não houve prisões.

Segundo a polícia, os ladrões foram à loja, da empresa TIM, com o objetivo de roubar celulares. A PM foi acionada e chegou ao local rapidamente. O estabelecimento fica na rua Visconde de Pirajá, a mais movimentada do bairro.

Veja também:

Os assaltantes ordenaram que os funcionários da loja colocassem os aparelhos em mochilas. Um dos criminosos fugiu com a chegada da PM, e outro entrou num táxi para escapar. O táxi foi perseguido pela Lagoa Rodrigo de Freitas. Policiais atiraram e duas janelas do automóvel ficaram estilhaçadas, mas o taxista saiu ileso.

Roubos a lojas de celulares têm ocorrido com frequência no Rio. No fim de agosto, foi preso um grupo que roubou uma loja do Ponto Frio também na Visconde de Pirajá, e foram apreendidos 134 aparelhos. Os bandidos agem também em lojas de shoppings. Houve casos recentes no Shopping Tijuca, na zona norte, e no Itaipu Multicenter, em Niterói.

Mais tiroteio

Em Laranjeiras, também na zona sul, uma perseguição policial terminou em tiroteio e com uma granada lançada por criminosos contra um carro da Polícia Militar.

Segundo informações do 4º BPM (São Cristóvão), uma guarnição desconfiou de um Honda Civic que seguia em alta velocidade pelo Elevado 31 de Março, nos arredores do Sambódromo, por volta das 6h. Os ocupantes do veículo ignoraram a ordem de parada dada pelos PMs e entraram no túnel Santa Bárbara rumo a Laranjeiras. Antes disso, lançaram granada e atiraram contra os militares.

A PM revidou e continuou a perseguição. Moradores da rua Moura Brasil, em frente à sede do Fluminense e a poucos metros do Palácio Guanabara, residência oficial do governo do Estado, acordaram com o barulho da explosão e dos tiros. Os criminosos abandonaram o carro na rua Pereira da Silva e fugiram a pé. Segundo a PM, foram feitas buscas pela manhã de hoje, mas ninguém foi localizado.

(Com reportagem de Roberta Pennafort, do Estadão Conteúdo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos