Mãe vai a delegacia denunciar estupro da filha e acaba detida, em Juiz de Fora

Eduardo Carneiro

Colaboração para o UOL

  • Reprodução

Uma mulher de 36 anos foi presa em flagrante na noite da última quarta (8) em Juiz de Fora, Minas Gerais, por abandono de incapaz depois de deixar o filho de seis anos sozinho. O detalhe é que ela foi procurar a polícia e denunciar que a filha de 12 havia sido estuprada. A mãe foi encaminhada à delegacia, autuada e liberada. O suspeito do estupro ainda não foi localizado.

De acordo com as informações repassadas pela Polícia Militar e pela Polícia Civil da cidade ao UOL, a mulher, que não teve o nome divulgado, compareceu a um batalhão da PM e relatou que ficou sabendo em 28 de outubro que a filha teria mantido relações sexuais dois dias antes com um jovem de 20 anos que conheceu numa festa da universidade federal da cidade.

O ato teria acontecido por volta das 14h30 do dia 26, quando os dois menores estavam sozinhos em casa enquanto a mãe trabalhava. Durante o relato, a mulher também afirmou que teria que voltar logo para casa porque o menino de seis anos se encontrava sozinho enquanto ela conversava com os policiais acompanhada da filha e do ex-marido, pai dos dois dos menores.

Ainda sobre o caso de estupro, a mãe disse aos policiais que a filha repassou o fato apenas dois dias depois por ter se sentido constrangida e por apresentar ferimentos no ânus e na vagina. A mulher informou que comprou medicamentos por conta própria como medidas profiláticas e, ainda assustada com a gravidade da situação, relatou na última quarta o caso ao ex-marido, com quem não mantém relacionamento conjugal. Ele inicialmente quis procurar o suspeito por conta própria, mas acabou aceitando acionar as autoridades ao lado dela e da filha.

Diante dos fatos, a PM ordenou a prisão em flagrante da mulher por abandono de incapaz, uma vez que, segundo o registro da ocorrência, o menino de seis anos estava naquele momento "em situação de vulnerabilidade, considerando-se a ausência de vigilância de pessoa capaz de prover-lhe segurança e proteção". A polícia ainda solicitou que o pai da criança fosse imediatamente para casa para sanar o problema.

Já a jovem de 12 anos foi encaminhada ao Hospital Pronto Socorro de Juiz de Fora para ser medicada e submetida a exames. Foi constatada a conjunção carnal, mas com resultado inconclusivo para ato libidinoso.

A mãe da vítima foi liberada na mesma noite da delegacia e responderá por abandono de incapaz em liberdade. A Polícia Civil fez as diligências iniciais, a mulher prestou e o delegado entendeu que não havia a necessidade de representar pela prisão.

O caso de estupro está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Juiz de Fora, enquanto o de abandono de incapaz foi registrado na 2ª Delegacia de Polícia Civil da cidade mineira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos