Violência no Rio

Flanelinha é morto por PM após insistir em jogar água no para-brisa de carro no Rio

Wanderley Preite Sobrinho

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/TV Globo

    Policial militar Leandro Augusto Graziano vai responder ao crime em liberdade

    Policial militar Leandro Augusto Graziano vai responder ao crime em liberdade

O policial militar Leandro Augusto Graziano matou um flanelinha no início da noite de quinta-feira (11) no Rio de Janeiro. Romário de Oliveira Resende, 27, levou um tiro porque insistiu em jogar água no para-brisa do carro do PM, de acordo com a UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) de Manguinhos.

Preso no trânsito na esquina da Avenida Cesário de Melo com a Rua Madre Teresa, Graziano foi abordado por Resende, que se aproximou do veículo. Sem que pedisse permissão, o flanelinha jogou água no para-brisa do cabo.

Ao UOL, a assessoria da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) de Manguinhos, onde o policial trabalha, confirmou o crime e a versão dada por Graziano, que se apresentou ao 35º Departamento de Polícia. "O flanelinha começou a limpar o vidro e foi pedir dinheiro", disse o policial em seu depoimento.

Leia mais

A companheira do PM teria se negado a pagar o rapaz antes do crime. "Durante a discussão, o flanelinha agrediu a mulher", declarou Graziano. O PM, então, saiu do carro e os dois "entraram em briga corporal e, em algum momento, ele atirou".

O cabo se apresentou espontaneamente à divisão de homicídios e vai responder ao crime em liberdade. "Ele não tinha nenhum antecedente desfavorável", informou a UPP. "Apenas a arma e o carregador foram apreendidos."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos