Violência em São Paulo

Criminosos roubam banco e deixam funcionário com suposto explosivo preso ao corpo

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

  • Luís Adorno/UOL

    Policial do Gate (ao centro de boné) leva o colete com o suposto explosivo

    Policial do Gate (ao centro de boné) leva o colete com o suposto explosivo

Criminosos assaltaram uma agência da Caixa Econômica Federal em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, na manhã desta segunda-feira (15), e deixaram um funcionário com um suposto explosivo preso ao corpo, segundo a PM (Polícia Militar).

O tesoureiro da agência foi deixado no local com um colete que estaria com o suposto explosivo. Por volta das 12h45, ele deixou a agência já sem o colete.

O funcionário deixou o local em um carro da PM. Dez minutos depois, os homens do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) retiraram o colete da agência e levaram o item para ser analisado.

De acordo com a PM, os criminosos estavam em um carro. Eles sequestraram o tesoureiro, entraram com ele no banco, anunciaram o assalto e disseram que o ele estava com bombas amarradas ao corpo. Funcionários da agência entregaram mochilas com dinheiro, e os criminosos fugiram.

Luís Adorno/UOL
A agência está localizada na avenida João Dias, em Santo Amaro, zona sul de São Paulo

A agência está localizada na avenida João Dias, próximo a uma loja de material de construções.

Segundo o capitão do Gate Daniel Cossani, o tesoureiro, identificado como Vinícius, foi pego na frente da casa dele e sequestrado por volta das 8h.

"De fato, tinha um artefato. É grande a possibilidade de ser explosivo. A gente vai a um local seguro para definir se era ou não era. No banco não dava para fazer o teste", disse.

"Fomos acionados às 10h30. De fato, havia risco a vida do Vinicius. A gente conseguiu separar o artefato, graças a Deus. A gente fez um raio-x. Tinha indícios, e a gente vai fazer um teste de eficácia em um local seguro", disse.

Os policiais demoraram cerca de 30 minutos para retirar o artefato. "É uma ação muito delicada. Precisa de muita técnica e cautela. Graças a Deus, deu tudo certo, ninguém ficou querido. Nem ele [tesoureiro], nem policiais", disse.

"Ele [vítima] estava tranquilo. Colaborou o tempo inteiro, não entrou em desespero", afirmou.

Segundo a PM, os criminosos fugiram em um carro após o roubo. O motorista do carro fugiu. Um passageiro que teria trocado tiros com os policiais, foi alvejado na perna e encaminhado ao pronto-socorro do Hospital do Campo Limpo. Ele será detido. Ainda não se sabe quanto os criminosos levaram nem se o dinheiro foi recuperado.

Enquanto homens do Gate retiravam o colete do corpo do tesoureiro, funcionários da agência aguardam do lado de fora da agência.

Acompanhados por membros do sindicato, eles dizem que foram orientados a informar à população que houve um problema de segurança no local e que a agência não vai funcionar hoje.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos