Violência no Rio

Com medo de 'invasão', SP, MG e ES ampliam controle nas rodovias que ligam ao RJ

Carlos Eduardo Cherem

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação

    Polícia Civil aumenta vigilância em rodovias que ligam Minas a Rio de Janeiro desde o início da intervenção federal

    Polícia Civil aumenta vigilância em rodovias que ligam Minas a Rio de Janeiro desde o início da intervenção federal

As policias dos Estados que fazem divisa com o Rio de Janeiro (São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo) ampliaram o controle nas estradas e rodovias que ligam essas unidades da federação, com o temor de que criminosos fluminenses possam migrar após a intervenção federal no Estado. 

Na noite desta sexta-feira (23), mais de 300 agentes da Polícia Civil e Militar de Minas Gerais, além da Polícia Rodoviária Federal, deram início à operação Migro, para evitar a migração de bandidos do Rio de Janeiro para Minas Gerais. O mesmo já é feito nas estradas que ligam São Paulo e Espírito Santo ao Estado em intervenção.

Até a manhã deste sábado (24), mais de 1.000 veículos haviam sido fiscalizados na BR-040, que liga Belo Horizonte ao Rio de Janeiro. Ainda não há informações de prisões e apreensões. 

As operações estão sendo feitas nas regiões de Juiz de Fora (nos municípios de Simão Pereira, Matias Barbosa, Mar de Espanha e Rio Preto), de Leopoldina (Além Paraíba e Piratininga) e Muriaé (Palma, Tombos e Eugenópolis).

"As operações vão continuar acontecendo, em diferentes pontos e horários. O serviço de inteligência está trabalhando para não deixar os marginais virem para Minas Gerais", disse o delegado Carlos Roberto da Silveira Costa, do Departamento de Polícia Civil de Juiz de Fora.

Desde a quarta (21), as polícias Militar e Rodoviária de São Paulo também montam barreiras na divisa com o Rio de Janeiro.  Os bloqueios foram feitos na Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, no município paulista de Cunha,  e na Rio-Santos, na divisa dos municípios  de Paraty (RJ) e de Ubatuba (SP).

"Vai acontecer diariamente, em períodos específicos, noturnos e diurnos, com grande visibilidade. Todos os veículos estão sendo vistoriados", afirmou o comandante do Batalhão da Polícia Militar de São Paulo em Ubatuba, coronel César Eduardo Ferreira.

ES gasta R$ 2,5 mi com reforço policial

Desde a quinta-feira (22), as polícias Civil e Militar do Espírito Santo, além da Polícia Rodoviária Federal, estão empregando de 150 a 160 agentes por dia, a um custo de R$ 2,5 milhões, para coibir a entrada de criminosos do Rio de Janeiro no estado.

Foram montados bloqueios em oito pontos do estado, que não foram identificados. Por questão de Inteligência policial, a Secretaria de Segurança do Espírito Santo divulgou somente a BR-101 como um desses pontos. O reforço policial está sendo feito, além da divisa com o Rio de Janeiro, na divisa com Minas Gerais.

"É um plano de prevenção. Não há, hoje, nenhum indício que aponte para a migração de criminosos. Esta é uma iniciativa que leva em consideração uma possibilidade eventual", afirmou o secretário de Segurança do Espírito Santo André de Albuquerque Garcia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos