Topo

Polícia prende 4 suspeitos em desmanche de carros de luxo e diz que há ligação com PCC

Divulgação/Deic
O delegado afirma que o desmanche tem relação direta com o PCC Imagem: Divulgação/Deic

Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

2018-04-25T11:45:24

25/04/2018 11h45

O Deic (Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado), da Polícia Civil, prendeu em flagrante nesta terça-feira (24) quatro suspeitos de atuarem em um desmanche ilegal de carros de luxos que estaria ligado à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), na Vila Invernada, zona leste da cidade de São Paulo.

"Essa turma toda está envolvida com a maior organização criminosa da capital [PCC], com certeza. Eu acho que em breve vamos ter notícias de colaboração premiada favorável para chegarmos em informações mais privilegiadas", disse ao UOL o delegado da 6ª delegacia do Patrimônio, Evandro Luiz Mello Lemos.

No local, na rua Capitão Lorena, foram encontrados oito carros de luxo, como SUV's e BMW. Além disso, o Deic também encontrou diversas ferramentas e maquinários utilizados para retirar as peças dos carros e um dispositivo que impedia a localização pelo sistema GPS dos veículos.

Divulgação/Deic
Foram encontradas ferramentas e maquinários para o desmanche dos carros Imagem: Divulgação/Deic

Ainda segundo Mello Lemos, o desmonte tem como objetivo vender as peças para outros estabelecimentos e, com esse dinheiro, fazer a manutenção da estrutura criminosa, tais como o pagamento de rifas (taxas que devem ser pagas pelos integrantes para poderem justificar as despesas com advogados, viagens e manutenção de equipamentos).

O delegado disse que o flagrante é fruto de uma investigação que durou uma semana. Às 6h da manhã desta terça, os policiais teriam recebido a informação de um roubo de três veículos que, após a denúncia, começaram a ser monitorados pelo GPS.

Em certo ponto da investigação, já próximo ao local do desmanche, tanto o monitoramento dos carros quanto os celulares dos policiais presentes na operação tiveram o sinal interrompido. Ao ouvirem barulhos de corte de metais e de mobilização dentro de uma garagem, os agentes estouraram a porta e prenderam os suspeitos em flagrante desmontando uma BMW.

Divulgação/Deic
Partes retiradas de um veículo encontrado pelo Deic no flagrante Imagem: Divulgação/Deic

No total, a polícia conseguiu recuperar quatro carros, que terão sua procedência verificada e serão encaminhados aos donos.

Os próximos passos da investigação, conta o delegado, são buscar pistas de veículos que possam ter sido usados pelos criminosos e fazer novas apurações em locais com maior frequência de roubos de carro, além de levantar o destino final das peças que seriam desmontadas.

Os quatr  são suspeitos pelos crimes de receptação e organização criminosa. Ambos os crimes podem levar à pena de três a oito anos de prisão, podendo ainda terem suas penas acumuladas.

No flagrante, os suspeitos ficaram em silêncio e seus advogados falaram apenas com o setor de investigação da Polícia Civil. O UOL não conseguiu contato com as defesas dos supeitos.