Oitavo dia de greve prejudica transporte público e aulas nas capitais

Do UOL, em São Paulo, Rio e Brasília

Apesar de o governo Michel Temer ter cedido a reivindicações dos caminhoneiros, a paralisação da categoria continua em várias cidades e estradas do Brasil na manhã desta segunda-feira (28), oitavo dia de greve. O transporte está funcionando de forma parcial em algumas cidades, como São Paulo e Rio, e com 100% da frota em outras capitais, como Curitiba, Belo Horizonte e Recife. Em algumas cidades, as aulas foram suspensas. Veja a situação em algumas capitais do país:

São Paulo

Segundo a SPTrans, autarquia municipal que administra o transporte de ônibus na cidade, a operação nos horários de entrepico (10h às 17h) se dará com 60% da frota prevista. Por volta das 9h, 66% dos coletivos do sistema estavam nas ruas. Ao longo do dia, a expectativa da SPTrans é que a frota em funcionamento atinja até 80%.

Nesta segunda, o prefeito Bruno Covas (PSDB) descartou feriado e garantiu por hoje o funcionamento de serviços essenciais. De acordo com ele, a prefeitura garante, até amanhã, a circulação de ônibus --ainda que com restrição, como acontece nesta segunda.

No caso do diesel para a circulação de ônibus, Covas disse que há combustível para a circulação ao menos até terça (29), e a prefeitura "está buscando combustível para quarta-feira [30]".

O rodízio de veículos continua suspenso, com isso carros com placas finais 1 e 2 estão liberados. A medida vem sendo adotada desde a última quinta-feira. Apesar disso, a média de trânsito na cidade está muito abaixo da média do horário.

Às 8h, apenas 0,4% das vias monitoradas pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) tinham pontos de lentidão. A média inferior do horário é de 5%. Há fluidez nos principais corredores da cidade, como as marginais Tietê e Pinheiros, que costumam ficar bastante engarrafadas no horário.

Todas as linhas do Metrô de São Paulo operam normalmente na manhã desta segunda. Das linhas da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), apenas a linha 10-Turquesa funcionava com velocidade reduzida por volta das 7h, devido a uma falha em uma das composições, mas teve a operação normalizada as 8h11.

As aulas nas escolas municipais foram mantidas para hoje. Mas o prefeito não garantiu a manutenção amanhã.

A USP (Universidade de São Paulo) suspendeu as atividades dos cursos de graduação até a quarta-feira (30) por causa do desabastecimento de combustíveis e cada unidade irá decidir se cancela ou não as atividades de pós-graduação e extensão nesse período.

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) suspendeu todas as atividades acadêmicas nesta segunda, por causa da greve. Os serviços de saúde estão mantidos, mas a instituição orienta a população a buscar atendimento nas unidades de saúde da Unicamp somente em situações de emergência. 

A Unesp, também estadual, sugeriu aos coordenadores dos seus centros suspendam as atividades de ensino de graduação, "respeitando as especificidades de cada unidade", até a próxima quarta-feira.

Rio de Janeiro

No Rio, o sistema BRT opera com apenas 22% da capacidade. São 79 veículos articulados em dez linhas distribuídas pelos três corredores (Transoeste, Transolímpica e Transcarioca). A situação será reavaliada por volta de 16h, quando ocorrerá o aumento do fluxo de passageiros.

As 40 estações do eixo da avenida Cesário de Melo, na zona oeste, e do trecho entre Madureira e o aeroporto do Galeão, na zona norte, estão fechadas desde a semana passada. Não há previsão para normalização do serviço.

A operação só é possível porque cinco caminhões com combustível foram liberados e conseguiram chegar às garagens das empresas consorciadas do BRT Rio.

Em relação aos ônibus regulares, de acordo com a prefeitura, aproximadamente 40% da frota está presente nas ruas nesta segunda. No domingo (27), apenas 13% dos coletivos estavam operando. A Rio Ônibus, entidade que reúne as empresas do setor, informou que o "número vem reduzindo conforme o estoque de combustível acaba".

As aulas na rede municipal de ensino foram suspensas pela Prefeitura do Rio. Já a rede de saúde funcionará normalmente. O governador Luiz Fernando Pezão (MDB) não decretou ponto facultativo, por isso escolas, hospitais e serviços públicos em geral funcionam normalmente.

A Comlurb informou que os serviços de limpeza urbana e coleta de lixo não foram afetados. A empresa pública disse ter conseguido na Justiça uma liminar que "garante o abastecimento da frota e a circulação dos seus caminhões". Os resíduos são transferidos para o CTR-Rio, em Seropédica, na região metropolitana (a cerca de 50 km da capital), o que ajudaria a manter a coleta domiciliar em dia.

Belo Horizonte

Os ônibus circulam normalmente na capital mineira desde as 4h. A determinação da BHtrans, no entanto, é que o número de viagens seja reduzido pela metade a partir das 9h, no entrepico. A capacidade total do sistema só será retomada às 16h, até as 20h, quando haverá novamente a redução de metade no número de viagens.

A operação só está sendo possível, de acordo com a gestão municipal, porque as empresas conseguiram repor parte do estoque durante o fim de semana. O sistema não funcionou no domingo, com o objetivo de economizar combustível para os dias úteis subsequentes. Foi montado o esquema especial para atender trabalhadores da saúde e de outros serviços essenciais.

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), prorrogou o ponto facultativo nas repartições públicas também para esta segunda. Por isso, aulas na rede estadual de ensino também estão suspensas. Estão mantidos serviços essenciais, como os médico-hospitalares e os de segurança pública. 

Curitiba

Em Curitiba, todos os 1.285 veículos operam normalmente nesta segunda. Na semana passada, foram mobilizados dois comboios com proteção da Guarda Municipal para abastecer os estoques de diesel das empresas.

No estado, quatro dos 32 núcleos de educação do Paraná informaram a suspensão das aulas dos colégios da rede estadual nesta segunda.

Porto Alegre

Em Porto Alegre, a EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) informou que as linhas de transporte coletivo operaram normalmente dos primeiros horários às 8h30. Até as 17h, as viagens terão intervalos de uma em uma hora.

Das 17h às 19h30, a frota volta a operar normalmente. As lotações circulam com horários normais e têm permissão para transitar nos corredores de ônibus e transportar passageiros em pé. As escolas da rede pública terão aulas normais, assim como as creches.

Florianópolis

Os ônibus municipais circulam nesta segunda com os horários dos sábados. Segundo a gestão municipal, a circulação está sendo possível porque combustíveis conseguiram chegar às garagens das empresas no domingo. Já o serviço de ônibus executivos foi suspenso.

Ainda de acordo com a prefeitura, todas as unidades de saúde estão abertas e as escolas municipais também estão funcionando. Apenas as creches Almirante Lucas (centro) e Joel Rogério (Monte Verde) estão fechadas por que falta gás para a merenda. 

Das 135 escolas estaduais em Florianópolis, 11 tiveram as aulas suspensas por causa da falta de combustível para o transporte escolar e dificuldades no fornecimento de alimentação.

Distrito Federal

Devido à greve dos caminhoneiros, não houve aula na rede pública nesta segunda-feira. Na última sexta (25), as classes também já haviam sido suspensas. 

Os ônibus do sistema de transporte público e o metrô operam normalmente. 

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), afirmou que há combustível suficiente para toda a frota de transporte público até quarta-feira (30).

Rollemberg também informou que as aulas da rede pública de ensino serão retomadas nesta terça (29). Elas estavam suspensas desde sexta devido à greve. As unidades básicas de saúde voltarão a ser abertas, mas nem todos os serviços do SUS em hospitais serão normalizados já nesta terça.

Salvador

Em Salvador, o sistema de ônibus opera por demanda, ou seja, dependendo da quantidade de passageiros usando o serviço. Segundo o secretário de Mobilidade Urbana de Salvador (Semob), Fábio Mota, a operação pode até chegar a 100% se houver passageiros para tal.

O monitoramento ocorre através da contagem de passagens compradas pelo sistema de bilhetagem eletrônica. Mota afirmou que se o combustível continuar sendo garantido pelo governo e órgãos de segurança, por meio de escoltas, a previsão é de que a situação seja normalizada em até três dias.

Algumas escolas da rede pública e privada, assim como faculdades, também já confirmaram a suspensão das aulas em suas unidades para esta segunda-feira.

Recife

Segundo o Grande Recife Consórcio de Transporte, a capital pernambucana tem 100% da frota de ônibus funcionando nesta segunda. Mesmo assim, as repartições públicas estão fechadas

Outro efeito da escassez de recursos e suprimentos foi o cancelamento das aulas na maioria das universidades. Pelo menos oito instituições decidiram manter a suspensão nesta segunda, assim como colégios particulares.

Maceió

Em Maceió, os postos foram reabastecidos no fim de semana após os motoristas de aplicativos deixarem a entrada do porto. O Tribunal de Justiça suspendeu o atendimento e os prazos processuais. Universidades particulares e públicas suspenderam as aulas. Há três pontos de interdição em rodovias federais em Alagoas.

Fortaleza

Em Fortaleza, a situação nos postos foi praticamente normalizada, assim como a do aeroporto. O maior problema hoje é o desabastecimento de produtos perecíveis --faltam frutas e verduras nos supermercados e feiras livres.

Natal e João Pessoa

Em Natal e João Pessoa, os ônibus circulam com 70% da frota. Na capital paraibana, ainda há um protesto na manhã de hoje que impede a saída de coletivos, com o fechamento dos portões da Integração do Varadouro.

Aracaju

Em Aracaju, as aulas foram suspensas nas redes estadual e municipal.

Já os órgãos públicos decretaram ponto facultativo por dificuldade de deslocamento dos servidores. Os postos estão desabastecidos, o que gera lonas filas onde ainda há combustível.

Teresina

Em Teresina, a prefeitura decretou situação de emergência neste domingo (27) devido à falta de combustível. As escolas mantiveram aulas nesta segunda, mas universidades decidiram suspender as atividades. O atendimento ao público da Justiça Federal do Piauí está suspenso.

São Luís

Em São Luís, os postos voltaram a ser abastecidos no fim de semana, mas as aulas em universidades públicas foram suspensas. Já os ônibus coletivos reduziram em 70% a frota para economizar óleo diesel.

Palmas

Os bloqueios de caminhoneiros continuam causando transtornos em Tocantins. A frota de ônibus em Palmas opera com redução de 5% dos veículos para racionalizar os estoques de combustível. De acordo com o Seturb (Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo), há combustível suficiente até esta terça (29) para que 95% da frota esteja circulando.

Escolas e creches da rede pública funcionam normalmente, como também a coleta de lixo e serviços de segurança. A partir desta terça, postos e centros de saúde terão horário reduzido e vão atender das 7h às 13h. A Prefeitura de Palmas informou que, a partir de amanhã, os servidores da área administrativa terão a carga horária reduzida e trabalharão das 8h às 14h. Quinta (31) e sexta-feira (1º) serão pontos facultativos.

Rio Branco

Caminhoneiros estão deixando cargas perecíveis e de combustível passarem pelos bloqueios montados no Acre após um acordo entre os líderes do movimento e a PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Em Rio Branco, a frota de ônibus opera normalmente nesta segunda. Segundo a RBTrans (Superintendência de Transportes de Rio Branco), a frota de ônibus operou reduzida no fim de semana, mas de acordo com o planejado. As empresas ainda estão com estoque de combustíveis para continuar com a frota na rua sem alteração. Escolas públicas têm aulas normalmente hoje.

Manaus

Em Manaus, a frota de ônibus está toda na rua, operando sem alteração hoje. De acordo com o Sinetram (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Amazonas), as empresas receberam 325 mil litros de combustível, na última sexta-feira (25), que garantiram a volta de todos os ônibus para circulação hoje.

Caminhoneiros liberaram a passagem de caminhões tanque para reabastecer os reservatórios das empresas de ônibus após um acordo firmado com o Sinetram. Escolas públicas de Manaus seguem com aulas normalmente.

Macapá

A frota de ônibus está reduzida em Macapá nesta segunda para poupar os estoques de combustível durante os bloqueios dos caminhoneiros. Segundo a prefeitura, as empresas de ônibus operaram hoje com 30% de veículos a menos nos horários de pico (entre 6h e 8h, de 12h às 14h e de 18h às 20h) e 50% nos outros horários. A medida segue até terça-feira (29).

Belém

Após o retorno do abastecimento dos postos de combustíveis em Belém, na noite da última sexta, o transporte coletivo opera normalmente hoje. Segundo o Setransbel (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém), as empresas informaram que só tinham combustível para rodar no fim de semana, mas depois que o abastecimento foi normalizado não houve necessidade de redução.

Apesar do retorno dos ônibus, a UFRA (Universidade Federal Rural da Amazônia) --campi Belém, Capanema, Capitão Poço, Paragominas, Parauapebas e Tomé-Açu-- suspendeu as aulas até o encerramento dos bloqueios dos caminhoneiros no Pará. Discentes, docentes e técnicos de educação estão com dificuldade de pegar condução.

Porto Velho

Na capital de Rondônia, a frota ônibus está normalizada após o abastecimento de combustível ter retomado desde o fim de semana. Segundo o Consórcio SIM, o número de ônibus foi reduzido no fim de semana, mas hoje a frota está operando em sua totalidade.

Caminhões tanque estão sendo escoltados pela Polícia Militar para garantir o abastecimento nos postos de combustíveis da capital. Há registros da falta de combustível no interior do estado porque caminhões que saem de Mato Grosso não estão passando pelas barreiras naquele estado.

Boa Vista

Na capital de Roraima, ônibus circulam normalmente nesta segunda-feira. Entretanto, um protesto no Centro Cívico realizado por caminhoneiros, taxistas, motoristas de aplicativo, estudantes e motoristas de táxis-lotação complicou o trânsito de veículos na área central da capital. Os manifestantes estão em frente à Assembleia Legislativa de Roraima, sem previsão de saída. Segundo a Polícia Militar, havia no começo da tarde cerca de 800 pessoas no local. Aulas na rede pública não foram canceladas.

Cuiabá

A Prefeitura de Cuiabá decretou ponto facultativo nesta segunda para os órgãos da administração pública, o que inclui escolas municipais. Estão mantidos serviços essenciais como coleta de lixo, distribuição de água, defesa civil, fiscalização e orientação do trânsito.

O Pronto-Socorro Municipal, UPA Morada do Ouro e UPA Pascoal Ramos, as Policlínicas do Planalto, Verdão, Coxipó, Pascoal Ramos e Pedra 90 estão com os serviços de urgência e emergência funcionando normalmente. Havia risco de desabastecimento das ambulâncias, mas a prefeitura conseguiu uma carga emergencial de combustível que garante o funcionamento dos veículos até a quarta.

Em nível estadual, no entanto, as cirurgias eletivas foram interrompidas e as emergenciais só serão realizadas pelos próximos dois dias. As dez ambulâncias do Samu precisam de 300 litros de abastecimento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos