PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Homem é suspeito de matar cachorro da ex-mulher após denúncia de agressão

Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

Jéssica Nascimento

Colaboração para o UOL

20/06/2018 17h51

Um homem identificado como Jhonatan Barcelos, de 30 anos, é suspeito de ter matado o cachorro da ex-mulher em Águas Lindas de Goiás, no Distrito Federal, após ter sido acusado por ela de agressão. Segundo a Polícia Militar, ele quis intimidá-la com a atitude. Barcelos está foragido e deve responder por maus-tratos contra animais, com multa de até 40 salários mínimos.

O buldogue francês estava com o suspeito havia dois meses, desde o término do relacionamento de cinco anos. Um vídeo da ação enviado por ele em um grupo de WhatsApp começou a circular nas redes sociais no último sábado (16) e virou caso de polícia.

O homem, que já tem passagens pela Lei Maria da Penha em decorrência de outros relacionamentos, viu as denúncias aumentarem depois da divulgação das imagens de violência. Outras ex-namoradas dele procuraram a PM para denunciá-lo por agressão.

Agentes do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) saíram em busca de Barcelos, mas não o encontram nem na casa dele, nem na casa da mãe, que também disse não ter notícias do filho, segundo o subtenente Wilson José Oliveira. Ele também excluiu os perfis nas redes sociais.

Leia mais:

O UOL entrou em contato com a ex-mulher de Barcelos, que já tem uma medida protetiva contra ele, mas ela preferiu não dar entrevista e prefere não ter o nome revelado. 

O caso foi repassado ao Ministério Público e também para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), segundo a Polícia Militar. Os órgãos, no entanto, informam que não foram notificados ainda.

A polícia pede que quem tiver sobre o foragido procure a Ouvidoria do governo do Distrito Federal, pelo telefone 162. A Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente e à Ordem Urbanística (Demaa) também pode ser acionada pelo número 197 ou pelo e-mail: denuncia197@pcdf.df.gov.br. Outra opção é o Batalhão Ambiental da Polícia Militar, que atende 24 horas pelo telefone (61) 3190-5190 e pelo WhatsApp (61) 99351-5736.

Cotidiano