Topo

Chuva deixa São Paulo com trânsito acima da média nesta segunda

Ponto de alagamento na marginal Tietê, na altura da ponte das Bandeiras, na manhã desta segunda - Nelson Antonie/Estadão Conteúdo
Ponto de alagamento na marginal Tietê, na altura da ponte das Bandeiras, na manhã desta segunda Imagem: Nelson Antonie/Estadão Conteúdo

Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

04/02/2019 08h49Atualizada em 04/02/2019 11h06

A cidade de São Paulo está registrando índices de congestionamento acima da média desde o início da manhã desta segunda-feira (4). Durante a madrugada, uma forte chuva atingiu a cidade, que chegou a ficar em estado de atenção

De acordo com o dado mais recente da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), responsável por monitorar o trânsito na capital paulista, as ruas da cidade chegaram a registrar 202 quilômetros de lentidão às 9h30. Em média, nesse horário, o índice oscila entre 79 e 121 quilômetros de vias congestionadas.

Desde o início do ano, o dia que havia registrado o pior índice de congestionamento em todo o período da manhã foi a última sexta-feira (1º), com 108 quilômetros de lentidão.

Entre 0h e 9h desta segunda, o Corpo de Bombeiros apontou ao menos 36 pontos com registros de alagamentos ou enchentes. A pista expressa da marginal Tietê, no sentido Castello Branco, é um dos locais com trânsito interrompido em razão de alagamento. Segundo a CET, a interdição causava, entre 9h30 e 10h30, cerca de dez quilômetros de lentidão no local.

Confira a lentidão e a comparação com a média de cada horário:

  • 7h: 79 quilômetros, com média entre 39 e 67 quilômetros
  • 7h30: 120 quilômetros, com média entre 61 e 95 quilômetros
  • 8h: 145 quilômetros, com média entre 83 e 121 quilômetros
  • 8h30: 182 quilômetros, com média entre 91 e 139 quilômetros
  • 9h: 198 quilômetros, com média entre 93 e 147 quilômetros
  • 9h30: 202 quilômetros, com média entre 79 e 121 quilômetros
  • 10h: 163 quilômetros, com média entre 61 e 93 quilômetros
  • 10h30: 137 quilômetros, com média entre 51 e 81 quilômetros
  • 11h: 100 quilômetros, com média entre 40 e 72 quilômetros

Neblina encobre a região central da cidade de São Paulo durante a manhã desta segunda-feira (4) - Ananda Migliano/O Fotográfico/Estadão Conteúdo
Neblina encobre a região central da cidade de São Paulo durante a manhã desta segunda-feira (4)
Imagem: Ananda Migliano/O Fotográfico/Estadão Conteúdo

A chuva também causou transtornos no Metrô e na CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Na linha 9-esmeralda, da CPTM, que tem trechos na marginal Pinheiros, os trens circulam com velocidade reduzida. Tanto o rio Pinheiros quanto o Tietê chegaram a ficar em estado de atenção em razão da chuva da madrugada.

Na capital, os bombeiros registraram ao menos 47 quedas de árvores. 

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas), órgão da prefeitura paulistana, todas as regiões da cidade de São Paulo entraram em estado de atenção por volta das 2h20 da madrugada. A condição foi encerrada às 5h40, de acordo com o órgão.

As primeiras regiões a entrarem em atenção foram Sul, Oeste, Sudeste e a marginal Pinheiros, que ficaram na condição a partir de 1h58. Cerca de meia hora depois, foi a vez do centro e das zonas Norte e Leste, além da marginal Tietê. 

Movimentação intensa de passageiros na estação Pinheiros, na linha 9-esmeralda da CPTM, na manhã desta segunda - Ronaldo Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo
Movimentação intensa de passageiros na estação Pinheiros, na linha 9-esmeralda da CPTM, na manhã desta segunda
Imagem: Ronaldo Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo

A causa do temporal é atribuída à passagem de uma frente fria, que também fará com a temperatura baixe. A passagem dela põe fim ao forte calor registrado nas últimas semanas.

O sistema traz chuva e queda das temperaturas nos próximos dias, variando entre mínima de 20°C e máxima de 25°C, com taxas de umidade do ar elevadas e acima dos 60%. A continuidade das chuvas mantém o risco de deslizamentos de terras e alagamentos na cidade.

Na terça-feira (5), as instabilidades devem diminuir e o dia pode começar com sol entre muitas nuvens. Os índices de umidade devem se elevar e variar entre 62% e 95%. No período da tarde, não se descarta a ocorrência de pancadas rápidas de chuva com baixo potencial para alagamentos.

Cotidiano