PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Nº de mortos em Brumadinho sobe para 186; 122 pessoas estão desaparecidas

Desde o rompimento da barragem, 395 vítimas já foram localizadas - Arquivo pessoal / Reprodução
Desde o rompimento da barragem, 395 vítimas já foram localizadas Imagem: Arquivo pessoal / Reprodução

Marcela Leite

Do UOL, em São Paulo

28/02/2019 16h12Atualizada em 28/02/2019 16h18

Aumentou para 186 o número de mortos devido ao rompimento da barragem de Brumadinho (MG), de acordo com balanço divulgado na tarde de hoje pela Defesa Civil de Minas Gerais.

Segundo o órgão, todos os corpos encontrados foram identificados, e 122 pessoas ainda estão desaparecidas. No último levantamento divulgado ontem, o número de mortos era de 182. 

O Corpo de Bombeiros do estado informa que 124 militares concentram as buscas em 15 frentes, com auxílio de dois drones, mas hoje sem cães farejadores. São usadas também 62 máquinas pesadas para auxiliar nos trabalhos.

Na última segunda (25), o rompimento da barragem 1 da Mina Córrego do Feijão da Vale completou um mês.

No curso das investigações, oito funcionários da companhia foram presos por suposto conhecimento dos riscos de rompimento. No entanto, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) determinou ontem a soltura dos empregados, com o argumento de que eles estariam colaborando com as investigações. A decisão tem caráter liminar e vale até o julgamento de um habeas corpus pelo colegiado da Corte. Os oito são suspeitos de responsabilidade criminal, incluindo homicídio qualificado.

Ontem, o Senado informou que vai abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) própria para investigar o rompimento da barragem.

A Vale, por sua vez, enfrenta as consequências econômicas do crime ambiental. Também ontem, a agência de classificação de risco Moody's rebaixou o rating global atribuído à mineradora, bem como retirou o grau de investimento da empresa. A agência também alterou a perspectiva para negativa.

Sobrevivente de Brumadinho perde marido, filho e irmã na tragédia

UOL Notícias

Cotidiano