Topo

Tragédia em Brumadinho


Corpo de bebê de 1 ano é identificado após um mês da tragédia em Brumadinho

Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

2019-02-28T12:34:11

2019-02-28T16:45:14

28/02/2019 12h34Atualizada em 28/02/2019 16h45

O bebê Heitor Prates Máximo da Cunha, 1, que estava desaparecido desde o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, no dia 25 de janeiro, teve o nome incluído hoje na lista divulgada pela Polícia Civil de Minas Gerais entre os corpos identificados da tragédia. Segundo o último balanço da Defesa Civil, já são 186 mortos devido ao rompimento da barragem na cidade mineira. Estão desaparecidas 122 pessoas.

Heitor era filho de Paloma Prates da Cunha, que foi socorrida e sobreviveu, e Robson Máximo Gonçalves, encontrado morto dias depois do rompimento da barragem. O casal, a criança e Pamela Prates da Cunha, de 13 anos e irmã de Paloma, estavam em casa assistindo televisão no momento em que a casa foi devastada pela lama. Pamela teve o corpo identificado dias após a tragédia. 

Paloma foi socorrida por dois funcionários da Vale momentos após o rompimento da barragem. Em entrevista à TV Globo, veiculada na última segunda (25), enquanto o corpo do filho ainda não havia sido localizado, ela contou que estava difícil seguir a rotina sem sua irmã, seu marido e seu filho.

"Não consigo trabalhar, só fico pensando no que aconteceu. A gente fica tentando saber notícias do meu filho que até hoje nada. Infelizmente a gente não sabe nem o que vai fazer daqui pra frente", afirmou.

Brumadinho vive tragédia humana e econômica

Band Notí­cias

Mais Tragédia em Brumadinho