Topo

Jovem morre após levar mata-leão de segurança de bar em Ribeirão Preto (SP)

Eduardo Schiavoni

Colaboração para o UOL, em Ribeirão Preto (SP)

27/05/2019 12h29

Um empreiteiro de 24 anos morreu, na madrugada de hoje, depois de levar um mata-leão de um segurança em um bar de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo). A confusão começou por conta de uma foto e foi parcialmente registrada pelas câmeras de segurança do local.

A polícia analisou as imagens e decretou a prisão em flagrante do segurança. O corpo da vítima foi levado ao Instituto Médico Legal onde a causa da morte será determinada. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Por volta das 23h10, Miguel Barbosa se preparava para pagar a conta no Bar Beagá. Segundo depoimento de testemunhas, ele mandou uma mensagem para uma amiga, que estava em outro bar, e disse que iria passar no local para buscá-la. Resolveu, então, tirar uma foto do caixa para mostrar a ela que estava deixando o local.

Como o flash estava ligado, um segurança, que ainda não foi identificado pelas autoridades, teria abordado Barbosa e pediu que a foto fosse apagada. A partir de então, começou uma grande confusão, com troca de empurrões e socos entre seguranças, o empreiteiro e outros frequentadores.

Pouco depois, o segurança Jonathan William Bento aparece e aplica um mata-leão no empreiteiro, retirando-o do local. Nesse momento, as imagens mostram que o empreiteiro estava consciente. A partir deste ponto, não há mais imagens de vídeo do caso.

Testemunhas relatam que Barbosa conseguiu se desvencilhar do mata-leão e aplicou socos nos seguranças que tentavam contê-lo.

Um desses seguranças, Raildo da Cruz Filho Seixas, chegou a ter o maxilar quebrado e passou por atendimento na UPA (Unidade de Pronto Atendimento). O segurança passa por exames no Hospital Beneficência Portuguesa.

Ainda de acordo com os relatos, Bento conseguiu novamente dominar Barbosa, aplicando um novo mata-leão no empreiteiro.

Dessa vez, ele ficou desacordado e foi levado por Bento até uma área para fumantes, onde foi deixado, ainda segundo depoimento de testemunhas.

Bruno Oliveira, amigo de Barbosa e que estava no bar no momento da briga, afirmou que foi chamado por clientes do bar avisando que o amigo dele estava desacordado.

"Quando cheguei, vi que ele estava roxo, e uma menina que disse que era enfermeira me falou que o Miguel estava em parada cardíaca. Chamamos o Samu e tentamos reanimá-lo, mas não conseguimos", disse.

O Samu informou que a equipe tentou reanimar o empreiteiro por aproximadamente 30 minutos. Barbosa foi levado ao pronto-socorro central, mas não resistiu.

Prisão em flagrante

O caso foi registrado no Plantão Policial de Ribeirão Preto. No início da manhã de hoje, policiais do município de Sertãozinho (na região metropolitana de Ribeirão Preto), onde o Bento mora, realizaram a prisão em flagrante.

Ele foi acusado de homicídio doloso (quando há intenção de matar) pelas autoridades policiais e deve passar por audiência de custódia.

Segundo Diego Alvim, advogado que representa o segurança, o caso tratou-se de uma fatalidade.

"Meu cliente tentou imobilizar o Miguel para evitar que a briga continuasse. Não teve qualquer intenção de matá-lo, portanto discordamos da posição da polícia e vamos tentar desqualificar essa tipificação", conta.

Já Julio Mossim, que representa o bar, informou que ainda irá tomar conhecimento das imagens e que o bar irá colaborar totalmente com as investigações.

Errata: o texto foi atualizado
O suspeito foi preso pela polícia de Sertãozinho, e não pela de Ribeirão Preto, como havia sido informado.

Mais Cotidiano