Topo

Médico é preso em MG acusado de compartilhar pornografia infantil

Rayder Bragon

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

2019-06-17T17:29:04

17/06/2019 17h29

Um médico de 37 anos foi preso pela PF (Polícia Federal) hoje, em Belo Horizonte, sob acusação de armazenar e compartilhar pela internet material contendo pornografia infantil, além de supostamente filmar partes íntimas de pacientes durante consultas.

O mandado de prisão preventiva contra Fábio Lima Duarte foi expedido pela 35ª Vara da Justiça Federal de Belo Horizonte. O médico foi preso em casa, na região da Pampulha, e encaminhado à penitenciária de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem, cidade da região metropolitana da capital mineira. Caso seja condenado, o acusado pode pegar até seis anos de prisão.

A operação, denominada de "Curie", vai prosseguir para checar a rede de contatos do profissional. Foram apreendidos um notebook, celulares e pendrives.

O UOL apurou junto à Polícia Civil de Minas Gerais que Duarte já havia sido preso sob acusação semelhante em outras duas ocasiões, sendo a última em fevereiro deste ano. Ele foi solto em abril para responder ao processo em liberdade. Conforme a corporação, ele detinha vasto material pornográfico infantil armazenado em um notebook.

O advogado de defesa do médico, João Paulo Machado Rodrigues Cardoso, afirmou em nota enviada ao UOL que o cliente se mostrou surpreso pela nova prisão porque "estava cumprindo regularmente todas as medidas impostas a ele pela Justiça".

Ainda conforme o texto, o defensor afirma que, "tendo em vista que não houve cometimento de novo delito desde a última soltura, a defesa entende que a sua prisão é ilegal".

Cardoso explicou que pesam contra Duarte uma ação penal na justiça comum e outra na Vara Especializada em Crimes Contra Crianças e Adolescentes (VECCA). Essa última, segundo o advogado, foi encaminhada à Justiça Federal "por questão de competência'.

Por telefone, Cardoso afirmou que irá buscar a soltura do cliente quando tiver acesso ao mandado de prisão.

"Vamos tomar as providências, com certeza, assim que tivermos tudo em mão, para que a gente não faça um pedido [à Justiça] inócuo", afirmou.

Registro suspenso

Conforme nota do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRM-MG), o registro profissional de Fábio Lima Duarte está suspenso por decisão judicial.

O comunicado diz que o conselho "tomou conhecimento, pela imprensa, da prisão do médico F. L. D. no início do ano. E que, à época, iniciou os procedimentos regulamentares necessários à apuração dos fatos".

A nota informa que o processo contra o médico "corre no CRMMG sob sigilo".

Mais Cotidiano