Topo

Mulher morre após facadas na frente dos filhos em RO; marido é suspeito

Kauana Porfirio foi morta a facadas em Cacoal (RO), na frente dos filhos - Reprodução/Facebook
Kauana Porfirio foi morta a facadas em Cacoal (RO), na frente dos filhos Imagem: Reprodução/Facebook

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

24/06/2019 22h12

Um homem é suspeito de matar a esposa a facadas na frente dos filhos - uma criança de cinco anos e outra de nove - dentro de casa na noite da última quinta-feira (20), na cidade de Cacoal, em Rondônia.

Kauana Cristina Simões Porfirio, 27, foi encontrada pela polícia na cozinha junto com os filhos, que estavam chorando e pedindo por socorro. Com ferimentos na região do tórax e do braço direito, ela estava consciente e teria dito que foi esfaqueada pelo marido, segundo a Polícia Militar.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) socorreu a mulher para o Hospital de Emergência e Urgência Regional, mas ela não resistiu aos ferimentos.

O suspeito não foi encontrado até agora. Seus documentos e a faca usada no crime, ainda com sangue, foram localizadas pela polícia sobre um balcão da casa onde o caso ocorreu. O objeto foi recolhido para perícia.

Familiares da vítima contaram que ela tinha se separado do marido, mas, há alguns dias, o casal tinha reatado o relacionamento.

A prima de Kauana, Maria Simões, disse que a família e os moradores da cidade estão chocados com o feminicídio. Kauana era conhecida por vender produtos de beleza e utensílios domésticos.

"Uma mulher de 27 anos, mãe de dois filhos, uma guerreira. Ela sempre lutou pela sua independência. Até quando vamos ver nossas mulheres sendo brutalmente violentadas?", questionou Maria.

O enterro de Kauana ocorreu na sexta-feira (21), no cemitério Santo Antônio, em Cacoal. As crianças estão sob os cuidados da avó materna.

A Polícia Militar não informou se a vítima já havia registrado algum boletim de ocorrência por violência doméstica ou se ela tinha alguma medida protetiva contra o marido.

O UOL tentou contato com a delegacia da mulher em Cacoal na tarde de hoje, mas as ligações não foram atendidas.

Mais Cotidiano