PUBLICIDADE
Topo

Jovens ficam feridas após queda em parque de diversões no interior do RS

Pêndulo no Abismo é o brinquedo em que ocorreu o acidente - Divulgação
Pêndulo no Abismo é o brinquedo em que ocorreu o acidente Imagem: Divulgação

Hygino Vasconcellos

Colaboração para o UOL, em Porto Alegre

26/08/2019 18h29

Duas jovens ficaram feridas após um acidente no Eco Parque Cia Aventura, parque de diversões em Nova Roma do Sul, a 159 quilômetros de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. O caso aconteceu no último sábado (24), mas só foi divulgado pela polícia hoje (26).

Conforme o delegado Adriano Linhares, responsável pela investigação, as vítimas têm 17 e 18 anos. As duas foram levadas para o Hospital São Carlos, de Farroupilha, também na Serra. Iaritsa Bortollini Prais Tavares, 18 anos, teve fratura nas duas pernas e segue internada na unidade em estado grave. Já a amiga E.A.D., 17 anos, foi transferida para o Hospital Cristo Redentor, de Porto Alegre. Conforme a casa de saúde, ela teve uma fratura na coluna, recebeu atendimento e foi liberada ontem (25)

O brinquedo, chamado de Pêndulo no Abismo e que estava em funcionamento há quatro anos, foi interditado. A polícia ainda apura as circunstâncias da queda. Segundo Linhares, o caso foi registrado como lesão corporal. Na próxima sexta-feira (30), o brinquedo deve passar por perícia.

"Vamos aguardar laudo pericial para que possamos pontuar o que realmente ocorreu", disse o delegado.

As jovens fecharam um pacote de viagens para ir ao parque de diversões, saindo da capital gaúcha em direção à Serra. Procurada pela reportagem, a agência informou que está prestando todo o suporte à família.

Segundo o secretário de Administração e Saúde de Nova Roma do Sul, Roberto Panazzolo, o parque funciona há quase 20 anos na cidade, sem nunca ter registrado acidentes. Ele ainda anunciou que vai revisar a documentação do parque, mas observou que o equipamento tinha autorização para operar.

"Estamos preocupados com a saúde dessas pessoas, esperamos que tudo ocorra bem, lógico que medidas administrativas vão ser tomadas", afirmou Panazzolo.

Procurado pela reportagem, o proprietário do Eco parque Cia Aventura, Julio Cesar de Borba reforçou dará apoio aos envolvidos no acidente e disse que o local sempre preservou a segurança.

"Infelizmente nesse final de semana, depois de 19 anos de atuação da Cia Aventura e de 11 anos de atuação do parque, ocorre um acidente e que nos causa profunda tristeza pelo ocorrido. Nesse momento, nos cabe em primeiro lugar prestar toda solidariedade e empenho junto às vítimas e suas famílias. Felizmente, uma das vítimas já está em casa e continuamos ao lado da família da segunda vítima ainda hospitalizada. Cabe ainda colaborar para darmos toda atenção à perícia do equipamento para descobrir que possível falha possa ter ocasionado o acidente e corrigir qualquer probabilidade de um novo acidente", disse.

"Continuamos firmes no propósito de prestar toda atenção às nossas visitantes que, por força de uma fatalidade, sofreram tais consequências e na fé firme de que logo, ambas, estarão totalmente recuperadas. Prosseguimos na luta em oferecer o melhor produto de turismo de aventura possível, o mais confiável e seguro. O Eco Parque está seguro de que esse acidente será sanado e que continuaremos a oferecer experiências positivas às milhares de pessoas que já estiveram conosco nessas aventuras. Estamos cientes de nosso preparo, nossas responsabilidades, nossas capacitações e o apoio que temos recebido de todos, inclusive das famílias das nossas 'visitantes acidentadas', nos faz entender que podemos superar logo essa sensação de tristeza que nos acomete agora e, juntos com nossos clientes e amigos, celebrar a vida com muita aventura segura em nossas terras", completou.

Cotidiano