PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Aluno suspeito de matar professor em GO é preso: "Era pra ser só um susto"

Bruno Pires de Oliveira, professor assassinado em Goiás - Arquivo Pessoal
Bruno Pires de Oliveira, professor assassinado em Goiás Imagem: Arquivo Pessoal

Jéssica Nascimento

Colaboração para o UOL, em Brasília

01/09/2019 13h26

O aluno suspeito de esfaquear e matar o coordenador de ensino Bruno Pires de Oliveira, de 41 anos, foi preso ontem pela Polícia Militar de Goiás. Anderson da Silva Leite Monteiro, de 18 anos, estava escondido na casa de parentes. O crime ocorreu no Colégio Estadual Machado de Assis (Cema), em Águas Lindas de Goiás (GO), na sexta-feira.

Monteiro, que cursa o 9º ano do ensino fundamental, estava em uma fazenda no município Nova Roma, a 255 km do local do crime. Em um vídeo gravado pela Polícia Militar, o suspeito diz que nunca foi a intenção matar o coordenador, que também era professor de geografia.

Segundo a Polícia Civil, o jovem cometeu o crime porque não gostou de ser retirado de um programa esportivo do colégio e foi tirar satisfação com o coordenador. Ele fugiu do local do crime em uma moto, deixando a faca no colégio. Para os policiais, ele confessou ter fugido para escapar do flagrante.

"Eu não queria matar ele. Nunca foi minha intenção, eu não tenho passagem pela polícia. Sempre fui certo. Matei na hora da discussão. Fui beber água, porque estava passando mal. Tenho problema no coração. Toda minha família é cardíaca, sabe? Pedi pra continuar no projeto. Ele me chamou de vacilão e disse que não podia fazer nada. Era pra ser só um susto. Eu só queria cortar a barriga dele, matar jamais", disse o suspeito.

O estudante foi encontrado após uma denúncia anônima. Os policiais chegaram à paisana e pegaram o suspeito de surpresa. Segundo o delegado de Águas Lindas de Goiás, a prisão é preventiva, ou seja, por tempo indeterminado.

Enterro

O corpo do professor foi velado e enterrado na tarde de ontem, no cemitério de Taguatinga. Cerca de 500 pessoas participaram da despedida. Os estudantes do Cema vão ficar sem aula durante toda a semana. Segundo a Coordenação Regional de Educação de Águas Lindas (GO), uma equipe multidisciplinar de psicólogos, assistentes sociais e psicopedagogos promoverá atividades de acolhimento para famílias, alunos e para toda a equipe da instituição.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), decretou luto de cinco dias no colégio. As demais escolas públicas de Águas Lindas não terão aula na segunda-feira (2).

Cotidiano