Topo

Padre é estrangulado dentro da igreja no DF; polícia busca 4 suspeitos

Kazimerz Wojn é morto dentro da igreja em Brasília - Arquivo pessoal
Kazimerz Wojn é morto dentro da igreja em Brasília Imagem: Arquivo pessoal

Jéssica Nascimento

Colaboração para o UOL, em Brasília

22/09/2019 14h16

Um padre de 71 anos foi estrangulado e morto na noite de ontem dentro da casa paroquial da igreja Nossa Senhora da Saúde na Asa Norte, centro de Brasília. Segundo a Polícia Civil, quatro homens fizeram uma emboscada e atacaram Kazimerz Wojn. Ele foi encontrado com um arame farpado enrolado no pescoço, além de estar com os pés e mãos amarrados.

Kazimerz estava no comando da igreja há 20 anos. Era polonês, adorava tirar fotos e tinha 46 anos de sacerdócio. Em nota, a arquidiocese de Brasília lamentou a morte violenta do padre e pediu orações para a família.

Segundo o delegado Laercio Rossetto, que investiga o caso, o crime aconteceu entre 18h40 e 21h40, depois que o padre celebrou a missa. Os suspeitos já estariam esperando Casemiro e o renderam próximo à obra de reforma da casa paroquial. Vários objetos da igreja foram roubados.

O caseiro José Gonzaga da Costa, 39, também foi imobilizado no local e conseguiu pedir socorro. Ele sofreu ferimentos nos braços e nas mãos e foi levado para o Hospital Regional da Asa Norte.

"Eles arrombaram mais de um cofre, deixaram alguns objetos pra trás. Conseguimos imagens de câmeras de segurança e a perícia já foi feita. O que dá pra se afirmar que houve um latrocínio", explica Laercio.

O padre Firmino, que dividia as celebrações de missas com a vítima, disse ao UOL que a comunidade está em choque. Segundo ele, Casemiro era um pároco ativo, muito querido pela comunidade e que acreditava no bem.

"Ainda não caiu a ficha. Ele vai fazer muita falta, já está fazendo na verdade. Não dá pra acreditar que ele se foi de uma maneira tão violenta, triste. Casemiro sempre andava com uma máquina fotográfica, registrando todos os momentos da igreja. Tem detalhes dele em todo canto", relembra.

Tragédia anunciada, diz comunidade

Não é novidade que a Paróquia Nossa Senhora da Saúde é alvo de bandidos. Na Páscoa, o sacrário da igreja, avaliado em R$ 20 mil, foi furtado e depois encontrado sendo negociado em um ferro-velho em Samambaia. Em fevereiro, todas as caixas de som tinham sido levadas, e o prejuízo foi estimado em R$ 10 mil.

"Cansamos de denunciar pra polícia os inúmeros furtos, arrombamentos. O padre foi uma vítima da violência do DF que não tem fim. Agora, ele morreu de uma forma brutal, por bandidos que não tem medo de nada", diz Laercio Lima, frequentador da paróquia.

Cotidiano