Topo

Ághata: PMs que estavam em operação no Alemão serão ouvidos hoje

Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

23/09/2019 09h39

Policiais militares que participaram de uma ação que acontecia no mesmo momento em que a menina Ághata Félix foi assassinada serão ouvidos hoje pela Delegacia de Homicídios do Rio. A criança foi morta na noite da última sexta-feira (20) atingida por um tiro dentro de uma Kombi, onde estava com o avô. Na ocasião, acontecia uma operação policial no Complexo do Alemão.

Segundo a Sepol (Secretaria de Estado de Polícia Civil), as armas dos policiais também serão recolhidas hoje "para realização de confronto balístico".

De acordo com testemunhas, policiais perseguiam uma moto quando houve o disparo que atingiu a criança. A secretaria de Estado de Polícia Militar diz que as equipes da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Fazendinha, no Complexo do Alemão, foram atacadas de forma simultânea dentro da comunidade e revidaram. A Coordenadoria de Polícia Pacificadora está apurando o caso.

Uma bala foi retirada do corpo da menina ainda no hospital Getúlio Vargas. No IML (Instituto Médico Legal), fragmentos de bala também foram tirados.

No final de semana, a Polícia Civil, responsável pela investigação da morte da menina, ouviu parentes da vítima, o motorista da Kombi e outras testemunhas. O veículo já foi periciado pela polícia. A reconstituição do caso deve acontecer ainda esta semana.

Corpo da menina Ághata foi enterrado no domingo no Rio

Band News

Mais Cotidiano