PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Trens se chocam e deixam 38 pessoas feridas em Fortaleza (CE)

Trens colidiram em Fortaleza, na manhã de hoje (28) - Reprodução
Trens colidiram em Fortaleza, na manhã de hoje (28) Imagem: Reprodução

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, de Maceió (AL)

28/09/2019 14h00Atualizada em 29/09/2019 07h56

Uma colisão frontal entre dois VLTs (Veículos Leves sobre Trilhos) do metrô de Fortaleza (CE) deixou 38 pessoas feridas no final da manhã de hoje (28). Os dois maquinistas ficaram presos às ferragens e foram socorridos em estado grave, segundo o Corpo de Bombeiros. Logo após o acidente, as equipes de socorro divulgaram 37 vítimas, mas o número foi corrigido pela SMS (Secretaria Municipal da Saúde), na noite de hoje.

O acidente ocorreu próximo à estação Borges de Melo, nos trilhos em paralelo à avenida Aguanambi, no bairro de Fátima. Ainda não se sabe as causas da colisão. Os trens faziam a linha Parangaba/Mucuripe e Mucuripe/Parangaba.

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de urgência) prestaram os primeiros socorros às vítimas. Além dos maquinistas em estado grave, outras sete pessoas tiveram ferimentos intermediários. As demais tiveram ferimentos leves.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os maquinistas foram resgatados em estado vermelho e amarelo, com ferimentos nos membros inferiores. O primeiro maquinista foi retirado das ferragens às 12h50 e o segundo às 13h15. Apenas um deles estava acordado e orientado.

Vinte e uma vítimas do acidente foram levadas para os hospitais Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza, e as outras 17 foram socorridas para os Frotinhas dos bairros de Parangaba e de Messejana. Nenhum dos feridos corre risco de morte e a maioria já recebeu alta dos hospitais, segundo a SMS (Secretaria Municipal da Saúde).

A secretaria informou que o estado de saude dos maquinistas é estável. "Um deles, vítima de uma fratura na perna, passou por cirurgia, e o outro, com lesões no tórax, segue em avaliação clínica, com exames complementares", disse em nota.

Algumas vidraças foram quebradas por passageiros que saíram dos trens pelas saídas de emergência antes da chegada do socorro. Houve vazamento de combustível dos VLTs e as vítimas que estavam andando foram orientadas a se afastarem dos trens.

Empresa descarta relação com ataques no estado

A Cia. Cearense de Transportes Metropolitanos informou que está apurando as causas do acidente entre os dois VLTs e que está prestando atendimento às vítimas.

"Logo após o ocorrido, foram acionadas equipes do Samu, do Corpo de Bombeiros e CIOPAER, que prestaram socorro às vítimas. Todos os passageiros e funcionários do VLT feridos foram socorridos prontamente e levados para unidades de saúde", disse em nota.

A operação da linha Parangaba-Mucuripe está suspensa. Os trens serão levados para manutenção e perícia.

O VLT Parangaba-Mucuripe faz parte do sistema metroviário de Fortaleza e região metropolitana, que também possui as linhas Sul e Oeste. O ramal está operando em testes desde 2017 de forma assistida, sem cobrança de tarifa aos passageiros das estações Parangaba até a de Papicu.

A Cia. Cearense de Transportes Metropolitanos afirmou que o acidente não tem relação com os ataques ocorridos no Ceará nos últimos dias.

O governador Camilo Santana (PT) se pronunciou sobre o acidente entre os trens destacando que "todos os esforços foram realizados" no resgate e atendimento às vítimas, inclusive com uso de helicóptero. Ele ressalta ainda que a perícia será feita com rigor para apontar as causas da colisão.

Errata: o texto foi atualizado
Parangaba e de Messejana são bairros de Fortaleza, e não cidades da região metropolitana, conforme publicado anteriormente. O erro foi corrigido

Cotidiano