Topo

Morre quarto bombeiro que atuou em combate a incêndio em boate do Rio

SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

20/10/2019 02h40

Resumo da notícia

  • Incêndio aconteceu na boate Quatro por Quatro na última sexta-feira (18)
  • Três bombeiros morreram durante o trabalho de combate ao incêndio
  • O quarto bombeiro estava internado em estado grave e morreu na madrugada de hoje

O sargento Rafael Magalhães Frauches Alves, que atuou no combate ao incêndio na boate Quatro por Quatro, morreu na madrugada de hoje (20), segundo o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. Alves estava internado em estado grave no Hospital Central Aristarcho Pessoa. Na sexta-feira (18) outros três bombeiros haviam morrido após o controle das chamas no local.

O Corpo de Bombeiros informou que os corpos dos cabos Klerton Gonçalves de Araújo e José Pereira de Sá Neto e do sargento Geraldo Alves Ribeiro foram enterrados no sábado (19). Ainda na sexta-feira, o governador do Rio, Wilson Witzel, decretou luto de três dias no Estado.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o capitão David Mont`serrat Vieira da Cunha permanece internado na unidade hospitalar da corporação e seu estado é estável. O capitão Capitão Thiago Agostinho Dias já recebeu alta hospitalar.

A corporação também informou que irá abrir uma sindicância para apurar as causas das mortes. Antes da confirmação das três primeiras mortes na sexta-feira, a corporação havia informado que o fogo já estava controlado no interior da boate.

De acordo com o coronel Roberto Robadey, comandante do Corpo de Bombeiros, os bombeiros morreram por inalação de fumaça — Robadey diz que eles possuíam máscaras de proteção, mas não soube dizer se elas estavam sendo usadas.

Ainda não se sabe em que circunstâncias os bombeiros aspiraram o gás. Robadey, no entanto, confirmou que a corporação fazia o trabalho de rescaldo do incêndio no momento das mortes.

Boate alcançou fama por música de Mr. Catra

Inaugurada em 1995, a boate Quatro por Quatro se tornou nacionalmente conhecida na década seguinte, por ser citada no funk Adultério, de Mr. Catra.

Em seu site, a Quatro por Quatro se define como uma whiskeria e "referência em entretenimento para homens no Centro do Rio de Janeiro".

Cotidiano