PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Homem é preso por fazer compras em nome de Dias Toffoli, Cunha e políticos

Homem preso por fazer compras em nome de autoridades, segundo a Polícia Civil - Polícia Civil / Divulgação
Homem preso por fazer compras em nome de autoridades, segundo a Polícia Civil Imagem: Polícia Civil / Divulgação

Hygino Vasconcellos

Colaboração para o UOL, em Porto Alegre

24/10/2019 09h37

Um homem de 53 anos foi preso em flagrante suspeito de contratar planos de televisão por assinatura, adquirir cartões de crédito e fazer compras no nome de autoridades. Entre os nomes utilizados está o do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, do ex-chefe da Receita Federal, Marcos Cintra, do ex-deputado Eduardo Cunha e dos governadores do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e de Goiás, Ronaldo Caiado.

Um caderno com mais de 300 nomes - com informações pessoais - foi encontrado na manhã de ontem na casa dele em Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

As investigações apontaram que o suspeito adquiria os serviços de televisão por assinatura e repassava para outras pessoas, sob a condição do pagamento de uma mensalidade. Em apenas uma operadora, o homem adquiriu dez contratos com os nomes das autoridades e já tinha feito outros dez pedidos - que acabaram não sendo concluídos após a polícia ter informado à operadora das investigações. Os planos de assinatura eram dos mais caros e superavam R$ 300.

Golpe em Dias Toffoli - Polícia Civil / Divulgação - Polícia Civil / Divulgação
Golpe aplicado usando o nome do presidente do STF Dias Toffoli
Imagem: Polícia Civil / Divulgação
Para dificultar a localização, o suspeito mudava constantemente de residência, inclusive fez isso em meio à investigação, segundo o delegado do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) Luciano Peringer. No último endereço, o homem estava há menos de três meses. Apesar dos golpes, ele residia em uma casa simples, sem luxos, de três dormitórios. No local foram encontrados dez cartões de crédito de diferentes nomes, entre eles, do prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato. Também foram localizados diversos modens de televisão e suplementos alimentares - como Omega 3 e outros polivitamínicos.

A polícia ainda não sabe como o homem conseguiu as informações pessoais das vítimas (como RG, CPF, nome dos pais e data de nascimento), mas acredita que ele tenha encontrado na internet. Além de autoridades, o homem também é investigado por adquirir um plano odontológico no nome do dono de uma rede de supermercado, que não teve a identificação revelada pela polícia. No caso, o empresário era o titular do plano, e o golpista, beneficiário, como se fosse um dependente.

O delegado acredita que ele tenha agido sozinho, mas não está descartada a participação de outras pessoas. Segundo Peringer, todo o material apreendido vai passar por análise. Após a prisão, o homem foi levado para a delegacia, onde se manteve em silêncio. Segundo o delegado, o suspeito ainda não tem advogado constituído e solicitou que fosse acompanhado pela Defensoria Pública. Ele vai responder por estelionato, falsificação de documentos, falsidade ideológica e crime contra saúde pública.

Nomes utilizados no golpe

- Dias Toffoli, ministro e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF)
Finalidade: plano de televisão por assinatura

- Aroldo Cedraz, ministro do Tribunal de Contas da União
Finalidade: plano de televisão por assinatura

- Ronaldo Caiado, governador de Goiás
Finalidade: plano de televisão por assinatura e compra de suplementos alimentares

- Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul
Finalidade: compra de suplementos alimentares

- Valdemar Costa Neto, ex-deputado federal
Finalidade: plano de televisão por assinatura

- Alceu Moreira, deputado federal pelo MDB
Finalidade: plano de televisão por assinatura

- Edson Brum, deputado estadual pelo MDB
Finalidade: plano de televisão por assinatura

- Luiz Carlos Busato, prefeito de Canoas
Finalidade: obteve cartão de crédito

- Eduardo Cunha, ex-deputado federal
Finalidade: não especificado

- Marcos Cintra, ex-chefe da Receita Federal
Finalidade: não especificado

Ouça o podcast Ficha Criminal, com as histórias dos criminosos que marcaram época no Brasil.

Este e outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Cotidiano