Topo

Aluna de 18 anos morre após sofrer parada cardíacada durante o Enem no PE

Beatriz Gomes Borges, 18, morreu após sofrer uma parada cardíaca enquanto fazia o Enem - Reprodução/Facebook
Beatriz Gomes Borges, 18, morreu após sofrer uma parada cardíaca enquanto fazia o Enem Imagem: Reprodução/Facebook

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

12/11/2019 21h04

A estudante de ensino médio Beatriz Gomes Borges, 18, morreu após passar mal durante a realização da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), em uma escola em Olinda (PE), região metropolitana de Recife, no último domingo. A Secretaria de Educação e Esportes do Estado confirmou a morte da jovem.

Beatriz estava respondendo às questões de matemática e ciências da natureza no Enem, no colégio Santa Emília, quando sofreu uma parada cardíaca. Ela foi socorrida, mas morreu antes de chegar ao hospital. O corpo dela foi enterrado, na manhã de hoje, em um cemitério em Olinda.

A família da estudante disse ao UOL, no final da tarde de hoje, que está muito triste com a morte e que não vai comentar sobre o assunto.

Este ano, as provas do Enem ocorreram nos dias 3 e 10, sendo aplicadas no primeiro dia a redação e questões de linguagens e ciências humanas. Já no último domingo, as provas foram de matemática e ciências da natureza.

Beatriz cursava o terceiro ano do ensino médio na Erem (Escola de Referência em Ensino Médio) Santa Ana, no bairro Jardim Atlântico, em Olinda. Ela participou de atividades relativas ao Enem e, segundo colegas e professores, não aparentava estar com problemas de saúde.

A escola em que Beatriz estudava lamentou a morte da garota, em uma nota divulgada nas redes sociais, e destacou a trajetória como aluna nos três anos do ensino médio.

"É com muita tristeza que comunicamos o falecimento da nossa aluna Beatriz Gomes, (Bia 3D). Ela sempre terá um lugar especial em nossos corações. Um exemplo de superação, pela sua garra, empenho e dedicação. Foi uma honra tê-la conosco nesses três anos. Faltam palavras. Descanse em paz, Bia! Que Deus conforte todos os familiares e amigos", disse a escola.

A Secretaria de Educação e Esportes do Estado lamentou a morte da estudante e disse que está solidária aos amigos e familiares de Beatriz.

O INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) disse lamentar a morte da participante do Enem e informou que ela foi retirada do local de prova pelos pais, ao saberem que a filha havia passado mal. "A equipe aplicadora das provas prestou todo o suporte para pronto atendimento da participante", disse o Inep.

"Pequena notável"

A professora da Erem, Thereza Cristina Machado, destacou que Bia, como era conhecida na escola, será lembrada pelo "jeito calmo" de falar e tratar as pessoas. "Ela era uma aluna guerreira e querida, que deixará muitas saudades, com certeza. Estou chocada com a notícia."

A professora Flavia Monteiro também comentou sobre a morte da aluna e afirmou que ela era uma "pequena notável, que soube dentro das suas limitações, superar obstáculos e cativar todos nós."

A ex-professora de português de Beatriz, Rucidelma Brayner, contou que ficou "sem ação" com a notícia da morte da ex-aluna. "Essa notícia inesperada me deixou triste. Guardo as lembranças e tudo que vivemos, durante o nosso convívio na escola, e vamos tentar aceitar esta situação", disse.

Cotidiano