PUBLICIDADE
Topo

João de Deus é condenado a 40 anos em segunda sentença por crimes sexuais

João de Deus tem pedido de liberdade negado - Walterson Rosa/Folhapress, PODER
João de Deus tem pedido de liberdade negado Imagem: Walterson Rosa/Folhapress, PODER

Pedro Paulo Couto

Colaboração para o UOL, em Goiânia

20/01/2020 20h04

O médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, de 78 anos, foi condenado a mais 40 anos de prisão em regime fechado por estupro de vulnerável contra cinco mulheres. Foi a segunda sentença contra ele por crimes sexuais. Os atos foram praticados na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, durante atendimentos espirituais.

A condenação foi publicada hoje e, de acordo com a juíza Rosângela Rodrigues Santos, da comarca de Abadiânia, foram oito anos de detenção para cada uma das vítimas. No dia 19 de dezembro do ano passado, João de Deus recebeu a primeira sentença, em relação aos abusos sexuais: 19 anos e 4 meses de prisão por crimes cometidos contra quatro mulheres. Também em 2019, o médium foi condenado por posse ilegal de armas de fogo a quatro anos em regime aberto.

A magistrada não deu mais detalhes já que o processo está em segredo de Justiça. Até as 19h, a defesa do médium ainda não tinha conseguido acesso à sentença, contudo o advogado Anderson Van Gualberto informou que entrará com recurso.

João de Deus está preso desde 16 dezembro de 2018, no Núcleo de Custódia do Complexo Prisional, na região metropolitana de Goiânia. Ele já foi denunciado 14 vezes pela força-tarefa do Ministério Público (MP) de Goiás, 12 delas por crimes sexuais. Ao todo, segundo o MP, 194 mulheres já formalizaram denúncias no órgão.

Cotidiano