PUBLICIDADE
Topo

Sindicato diz que presídios de SP têm primeiros casos de covid-19; SAP nega

Imagem meramente ilustrativa - Getty Images
Imagem meramente ilustrativa Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

20/03/2020 12h03

O Sifuspesp (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo) informou que já há casos suspeitos de infecção por covid-19 nos presídios de São Paulo. O sindicato havia afirmado que Bauru havia confirmado o primeiro caso no sistema prisional, mas desmentiu a informação posteriormente.

Procurada pelo UOL, a SAP (Secretaria de Administração Penitenciária) negou a existência de casos de covid-19 no sistema prisional paulista, excluindo a possibilidade entre presos e também entre funcionários. O órgão disse repudiar a "tentativa de pessoas e/ou entidades de buscar protagonismo, aproveitando-se de uma grave crise de saúde pública".

Já em comunicado divulgado ontem, o Sifuspesp informou ainda que um servidor do Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário, localizado na capital paulista, também testou positivo para a doença. O caso de um outro servidor com sintomas, lotado na penitenciária A.E.V.P. Cristiano de Oliveira, de Flórida Paulista, estaria sendo investigado.

Também há suspeita de contágio de um detento no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pacaembu, no interior paulista. Um detento do CDP de Pinheiros, em São Paulo, também teria apresentado febre alta e dificuldade para respirar, sintomas da covid-19, na quarta-feira (18).

De acordo com relatos de agentes ao sindicato, ele teria tido contato com pelo menos 35 outros presos que estavam na mesma cela antes de ser isolado.

Uma detenta da penitenciária feminina da capital, em Santana, zona norte da cidade, também apresentou sintomas e passou por atendimento médico na terça-feira (17). Segundo o sindicato, ela passou por exames, mas não foi feito o teste para diagnóstico da covid-19, e voltou ao convívio das demais presas.

Na Penitenciária 1 de Lavínia, diz o Sifuspesp, um detento morreu com sintomas de gripe faleceu há quase um mês, mas o exame deu negativo para o coronavírus. Sobre o caso, a SAP informou que o atestado de óbito do preso consta como causa da morte uma pneumonia.

Na última segunda-feira (16), penitenciárias paulistas registraram fugas e rebeliões. Os motins seriam uma reação à decisão da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ) de suspender a saída temporária de detentos em razão do avanço da epidemia do novo coronavírus.

Ainda em nota, a SAP informou que todo servidor com suspeita da doença causada pelo novo coronavírus está afastado e em isolamento. Em relação aos presos, disse que há apenas "pontuais em isolamento", porém nenhum apresentando os sintomas da covid-19.

Fake News prejudica o combate ao coronavírus

Band Notí­cias

Coronavírus