PUBLICIDADE
Topo

Rio libera entrega e drive-thru para comércios não essenciais na quarentena

Wilson Witzel (PSC), governador do Rio de Janeiro - Dikran Junior/Futura Press/Estadão Conteúdo
Wilson Witzel (PSC), governador do Rio de Janeiro Imagem: Dikran Junior/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

07/04/2020 10h04

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), decidiu que os comércios considerados não essenciais poderão funcionar parcialmente durante a pandemia de coronavírus. As lojas ganharam permissão para trabalhar com entregas e sistema de drive-thru. O atendimento ao público segue vetado para eles.

O decreto foi publicado ontem em uma edição extra do Diário Oficial do estado e, segundo o texto, tem o objetivo de reduzir os impactos causados pela covid-19 na economia.

Antes do decreto, os únicos comércios que tinham autorização para funcionar eram supermercados, farmácias, hortifrútis, padarias e similares. Mesmo assim, o atendimento nesses estabelecimentos possui restrições. A decisão não causou novas mudanças para eles.

Mortes no estado

Ontem, dois médicos morreram em decorrência da covid-19, segundo informações do Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro).

O órgão registrou as mortes do cardiologista Ricardo Antonio Piacenso, no Hospital Ronaldo Gazzola, e do anestesiologista José Manoel de Melo Gomes. Não foi informada a unidade de saúde em que ele estava. Gomes trabalhou no Hospital Naval Marcílio Dias e no Oeste Dor.

Ao todo, o estado registra 71 mortes e quase 1.500 casos confirmados da doença.

Coronavírus