PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Vereadores de São Paulo devem discutir hoje plano para retomada econômica

Vereador Eduardo Tuma (PSDB) - Greg Salibian/Folhapress
Vereador Eduardo Tuma (PSDB) Imagem: Greg Salibian/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

19/05/2020 08h54

O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Eduardo Tuma (PSDB), disse, em entrevista à CNN Brasil, que os líderes de partidos devem iniciar hoje a discussão de um projeto de lei para a retomada econômica na capital paulista em meio à pandemia do novo coronavírus.

Segunda a previsão do vereador, a tendência é que o texto-base siga para votação nas próximas semanas, com uma definição até meados de junho. O projeto deve estabelecer parâmetros de distanciamento social para uma reabertura gradual.

"Hoje os líderes devem discutir um projeto de lei de retomada econômica com distanciamento controlado. A intenção da Câmara é preparar um projeto para que possamos reaquecer a economia aqui na capital", disse.

"A discussão do texto-base é hoje e nossa intenção é deliberar em duas votações nas próximas semanas. Até meados de junho deve ter uma definição", completou.

Eduardo Tuma disse que a intenção é que o plano apresente três fases de reabertura, mas não entrou em detalhes. Ele disse que a intenção é criar um programa que contemple a retomada gradual de todos os setores.

"Tudo isso vai ser feito com o cuidado da própria administração e evidentemente em fases. Três fases serão discutidas hoje a tarde para que tenhamos um programa", disse.

Ontem, a Câmara Municipal aprovou a proposta do prefeito Bruno Covas para antecipação dos feriados de Corpus Christi e da Consciência Negra para amanhã (20) e quinta-feira (21) como forma de incentivar o isolamento social.

Embora Bruno Covas tenha sinalizado com medidas mais restritivas nos próximos dias, Eduardo Tuma disse que a discussão de um plano de retomada será feita em sinergia com o prefeito.

"A Câmara entende que economia e saúde podem andar paralelamente. O que estamos fazendo é, em sinergia com prefeito, poder sinalizar e entregar ao morador um plano de saída desta epidemia", disse.

Coronavírus