PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

SP: bloqueios em cidades do litoral provocam congestionamentos no feriadão

Marcelo Oliveira

Do UOL, em São Paulo

20/05/2020 19h42

Resumo da notícia

  • Congestionamentos são registrados na entrada de Santos
  • Cidades do litoral impuseram barreiras sanitárias e orientam que motoristas voltem
  • Em Santos, de 150 carros parados pela manhã, 10% voltaram
  • Medidas têm apoio do governo do Estado

Bloqueios sanitários realizados por cidades do litoral de São Paulo dificultaram o acesso de quem viajou para a praia no "feriadão" criado pela prefeitura de São Paulo.

Congestionamentos foram registrados em diferentes pontos do sistema Anchieta-Imigrantes e aumentaram em até três horas o tempo de viagem a Santos, segundo relatos de quem ficou parado na fila de carros.

O isolamento social na cidade de São Paulo tem se mantido abaixo dos 50% nos dias úteis desde o feriado da Páscoa. Em busca de aumentar o índice para um patamar próximo dos 70%, a administração municipal decidiu antecipar feriados. Criou-se, assim, um "feriadão", que começou hoje, vai até domingo e poderá ser ampliado se a Assembleia Legislativa antecipar o feriado estadual de 9 de julho para 25 de maio (segunda-feira).

Prefeituras do litoral tiveram apoio do governo estadual para implementar bloqueios sanitários nas entradas das cidades da região. Muitas delas estão com as praias fechadas ou com restrições para aglomerações.

Nas barreiras sanitárias, guardas municipais e agentes de trânsito das cidades litorâneas param veículos com placas de outras cidades para orientar os motoristas.

10% dos motoristas voltam

Segundo nota da prefeitura de Santos, os guardas informam os motoristas de que as praias da cidade estão fechadas, bem como hotéis, restaurantes e parques, o que acaba convencendo alguns a retornar. Pela manhã, 150 veículos foram abordados e 10% dos motoristas decidiram voltar.

Na entrada de Santos, foi registrado congestionamento que chegou a 4 km

Em São Vicente, agentes de trânsito paravam os carros e davam orientação semelhante. Pela manhã, 87 carros foram abordados e quatro motoristas que declararam estar a passeio decidiram voltar.

Ecovias fala em "triagem"

Segundo o Twitter da concessionária Ecovias, que opera o sistema Anchieta-Imigrantes, de acesso ao litoral, foram registrados congestionamentos "em reflexo da triagem feita dentro do município".

A concessionária não usou a expressão barreira sanitária. À tarde, a empresa seguia informando a existência de congestionamentos, causados pelo excesso de tráfego de caminhões para o Porto de Santos.

A prefeitura de Santos informa que continuará com os bloqueios na entrada da cidade até domingo. São Vicente, idem.

Ontem, as cidades de Ubatuba e Caraguatatuba, no litoral norte paulista, também anunciaram a realização de bloqueios nos acessos aos municípios.

Apoio da PM

Presidente do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), pediu apoio ao governo do Estado nas operações realizadas pelos municípios do litoral.

Segundo Barbosa, foi solicitado ao Estado suporte às "medidas restritivas para desestimular o turismo nesse momento. Com as pessoas se deslocando, o vírus se expande".

Segundo disse hoje o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, o estado de São Paulo apoiará as restrições implementadas pelos municípios litorâneos em seus territórios. Em Santos, a PM esteve junto aos bloqueios realizados pela prefeitura.

Segundo Barbosa, as cidades não podem realizar as barreiras na estrada, mas apenas em áreas já pertencentes aos municípios. Segundo o prefeito, não houve apoio estadual aos bloqueios realizados pela cidade nos outros feriados, ao longo da pandemia do novo coronavírus.

Covid-19 na Baixada Santista

Santos tem 1.903 casos de covid-19 e registra 97 óbitos pela doença causada pelo novo coronavírus. Das 393 pessoas internadas com covid-19, 201 (51,1%) são moradores de outras cidades. A ocupação de UTIs em Santos é de 79%.

A Baixada Santista está realizando pesquisa nos nove municípios da região para saber o nível real de contaminação pelo novo coronavírus nas cidades. Na primeira fase dos testes, descobriu que há 13 contaminados para cada caso oficial.

Coronavírus