PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Nove suspeitos de integrar milícia são presos na Baixada Fluminense

Polícia Civil faz operação contra milícia em Nova Iguaçu (RJ) - Divulgação/Polícia Civil do Rio de Janeiro
Polícia Civil faz operação contra milícia em Nova Iguaçu (RJ) Imagem: Divulgação/Polícia Civil do Rio de Janeiro

Do UOL, em São Paulo

20/05/2020 13h20

A Polícia Civil fez na manhã de hoje mais uma operação contra as milícias de Nova Iguaçu (RJ), na Baixada Fluminense. Após prender no último domingo (17) o "Parazinho", apontado como chefe da milícia local, os policiais voltaram às ruas para tentar cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão.

Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, nove pessoas foram presas suspeitas de integrar organizações criminosas formadas por policiais ou ex-policiais. Além das prisões, uma arma foi apreendida na operação.

As investigações que resultaram nos mandados de prisão apontam que a milícia é responsável por homicídios, extorsões e roubos de veículo na região, entre outros crimes.

Nos últimos dias, a polícia fluminense tem feito uma ofensiva contra as milícias. No domingo, além da prisão de Fernando Alves Lacerda, conhecido como "Parazinho", os policiais prenderam Cristiano Lima de Oliveira, suspeito de ser o número dois do grupo de milicianos Liga da Justiça.

Cristiano é conhecido como "Jiraya" e era apontado como atual líder da comunidade do Antares, na zona oeste da capital. Ele também seria o braço direito de Wellington da Silva Braga, o "Ecko", líder dessa milícia.

Segundo a polícia, "Jiraya" teria feito a própria filha bebê de escudo no momento da prisão.

Cotidiano