PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Esse conteúdo é antigo

RS: Justiça decreta prisão temporária a mãe que confessou ter matado filho

Divulgação/Arquivo pessoal
Imagem: Divulgação/Arquivo pessoal

Do UOL, em São Paulo

26/05/2020 10h19

A Justiça do Rio Grande do Sul aceitou o pedido de prisão temporária de Alexandra Dougokenski, detida após confessar ter matado o filho de 11 anos, Rafael Mateus Winques, que estava desaparecido desde o dia 15 de maio. O corpo do garoto foi encontrado ontem pela polícia em uma casa abandonada na cidade de Planalto, onde ele morava com a família.

Em coletiva realizada na manhã de hoje, a Polícia Civil informou que ainda investiga a motivação do crime. Segundo a ré, a morte do menino teria sido um acidente. Ela alega que medicou o filho e ele passou mal antes de morrer.

Na coletiva de hoje, o delegado Joerberth Nunes, diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), disse que vê semelhanças no caso com outro o assassinato do menino Bernardo Boldrini, morto em 2014 pelo pai e a madrasta.

A versão ainda é investigada pela polícia, assim como a possibilidade de envolvimento de outros familiares no crime, embora não haja outros suspeitos até o momento. Também não foram encontrados indícios de que mãe e filho tinham uma relação ruim ou sinais de maus tratos. "Isso torna o caso ainda mais complexo. A motivação do crime é uma incógnita", afirmou Nunes.

Cotidiano