PUBLICIDADE
Topo

SP dá opção para comércio abrir por 6 horas em 4 dias úteis na fase laranja

Felipe Pereira e Patrick Mesquita

Do UOL, em São Paulo

02/07/2020 13h26

O governo de São Paulo anunciou hoje uma atualização no plano de reabertura gradual da economia. Por meio de um decreto, que será publicado nos próximos dias, os comércios autorizados nas regiões que estiverem na fase laranja (controle) terão a opção de abrir em quatro dias úteis, com seis horas contínuas de funcionamento.

Atualmente, a fase laranja permite que shoppings, concessionárias, comércio de rua e escritórios funcionem por quatro horas diárias todos os dias e com capacidade de lotação limitada a 20%. A medida é uma forma de melhorar a gestão destes negócios.

"Para que viabilize um maior planejamento do comércio e garantindo a segurança pelo aspecto de saúde. Esse foi o ponto autorizado, que será incluído e será objeto do decreto nos próximos dias para funcionamento na fase laranja", disse a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, durante entrevista coletiva concedida hoje no Palácio dos Bandeirantes.

A atualização do Plano São Paulo, nome do programa de reabertura, ocorreu depois de uma sugestão feita pelo prefeito de São José do Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), declarou o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi. O pedido foi encaminhado ao comitê de saúde para avaliação do risco epidemiológico.

Terminada a análise, as autoridades em saúde entenderam que a abertura nestes períodos não representa aumento na possibilidade de contágio, desde que respeitados os protocolos. A regulamentação será feita por um decreto a ser publicado pelo governador João Doria (PSDB) e a medida deverá entrar em funcionamento na próxima semana.

As regiões que estão na fase laranja são: Baixada Santista, São José do Rio Preto, Taubaté, Campinas, São João da Boa Vista, Araraquara, Barretos, sub-região Oeste da Região Metropolitana de São Paulo, sub-região Norte da Região Metropolitana de São Paulo e sub-região Leste da Região Metropolitana de São Paulo.

Outra atualização do programa de reabertura será a publicação pelo Estado do protocolo de funcionamento de salões de beleza, academias, teatros, cinemas e salas de espetáculos. A informação foi dada pelo secretário de Desenvolvimento Regional do Estado, Marco Vinholi, durante entrevista coletiva concedida hoje no Palácio dos Bandeirantes.

A liberação dos setores, no entanto, não tem data confirmada e depende do avanço das regiões do estado no Plano São Paulo. Academias estão na fase 4 do programa de reabertura, enquanto teatros, cinemas e parques públicos na fase 5. Estes protocolos estaduais contêm as regras sanitárias mínimas e o funcionamento só ocorre depois da assinatura de um acordo entre entidades que representam os setores e cada prefeitura.

Vinholi comentou que a elaboração dos protocolos reflete a melhora dos dados da covid-19 em São Paulo. Quando feita a média de mortes dos últimos sete dias, o Estado tem notificado reduções. Ontem, esta queda era de 12,5%, informou a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. A perspectiva não é o fim de novos casos e óbitos, mas que a velocidade com que acontecem diminua.

A situação é considerada mais controlada na Região Metropolitana de São Paulo e Baixada Santista, afirmou o coordenador do Centro de Contingência ao Coronavírus, Paulo Menezes. Ele espera que os números do interior melhorem nas próximas semanas, no que entende como uma consequência de nove regiões estarem na fase vermelha, quando só abrem atividades essenciais.

Coronavírus