PUBLICIDADE
Topo

Prefeitura libera banho de mar e volta de ambulantes nas praias do Rio

Cidade ainda estuda demarcar espaços na areia para manter banhistas distantes - Saulo Angelo/Futura Press/Estadão Conteúdo
Cidade ainda estuda demarcar espaços na areia para manter banhistas distantes Imagem: Saulo Angelo/Futura Press/Estadão Conteúdo

Herculano Barreto Filho

Do UOL, no Rio

31/07/2020 18h34Atualizada em 31/07/2020 20h13

A fase 5 da retomada gradual das atividades no Rio foi anunciada hoje à tarde pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos-RJ). Entre as medidas, estão a permissão para o banho de mar e a circulação de ambulantes nas praias cariocas a partir de amanhã.

Crivella também confirmou o retorno voluntário das aulas nas escolas particulares para alunos do 4º, 5º, 8º e 9º anos do ensino fundamental a partir de segunda-feira (3).

Um estudo está sendo desenvolvido pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente para verificar a possibilidade de demarcação na areia com o auxílio do celular para que as pessoas possam seguir as regras de distanciamento social.

Ao ser questionado sobre os problemas de fiscalização enfrentados pela Guarda Municipal na orla do Rio, onde são flagradas aglomerações em dias de sol, Crivella citou o plano de demarcação da areia. Disse, ainda, contar com o bom senso dos frequentadores das praias.

"Conto com a consciência das pessoas. Fica difícil fiscalizar quilômetros de praia. Uns fiscalizam os outros", disse.

O plano de demarcação das areias, ainda em fase de estudos, depende de parcerias com empresas para que possa ser viabilizado. O assunto começou a ser discutido nesta semana.

"A ideia é que as pessoas possam reservar espaço na areia via celular. Empresas se ofereceram para financiar essa iniciativa", anunciou. Ele, contudo, não adiantou como seria feita essa demarcação na areia.

Volta dos ambulantes

A circulação de vendedores ambulantes também está permitida, mas eles estão proibidos de comercializar bebidas alcoólicas. Cadeiras e barracas ainda não foram liberadas.

Crivella se baseou na queda das mortes por covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, para anunciar o avanço das medidas de flexibilização. Ele também disse acreditar que o Rio não passe por uma segunda onda da doença, possibilidade que vem sendo cogitada por especialistas.

"A esperança é que não tenhamos uma segunda onda", disse.

Principais mudanças

  • Fechamento estendido das 23h para 1h em lanchonetes, bares, restaurantes e cafés;
  • Liberada a atuação ambulantes em parques, praças e na faixa de areia da praia. Mas segue proibida a venda de bebida alcoólica;
  • Permitida a venda de alimentos apenas industrializados;
  • Permitido o retorno das atividades de massagem, maquiagem e sauna;
  • Liberado o retorno voluntário de cursos e atividades curriculares;
  • Liberado o retorno voluntário das turmas de 4º, 5º, 8º e 9º anos das escolas particulares;
  • Liberado o retorno dos refeitórios de escolas municipais;
  • Liberação para feiras de artesanato ao ar livre, com restrições como distanciamento de dois metros e barracas;
  • Uso de piscinas, liberadas para aulas de natação, mas ainda proibidas ao lazer;
  • Liberado o banho de mar nas praias, mas vedada a permanência na areia;
  • Proibido o aluguel de mesas, cadeiras e barracas;
  • Liberado o uso de piscinas e saunas em hotéis e hostels;
  • Pontos turísticos com capacidade ampliada de um terço para 50%.

Coronavírus