PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Morre Maria Clementina de Souza, 1ª delegada negra da Polícia Civil de SP

Aprovada em concurso em 1982, Maria Clementina de Souza se aposentou em 2019 - Polícia Civil de SP/Divulgação
Aprovada em concurso em 1982, Maria Clementina de Souza se aposentou em 2019 Imagem: Polícia Civil de SP/Divulgação

Emanuel Colombari

Do UOL, em São Paulo

14/08/2020 19h17

Morreu na madrugada de hoje Maria Clementina de Souza, a primeira delegada negra da história da Polícia Civil de São Paulo. Ela tinha 64 anos e não resistiu a complicações de uma trombose.

Conhecida pela atuação em defesa dos direitos da população negra, Clementina ingressou na instituição em 1976 como escriturária. Seis anos depois, foi aprovada em concurso e se tornou delegada. Mais adiante, participou da criação da primeira Delegacia da Defesa da Mulher, tornando-se delegada-assistente da unidade na capital paulista.

Em março de 2019, como delegada titular da 6ª Delegacia de Proteção ao Idoso, ela foi homenageada na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) com a Medalha Ruth Cardoso. O prêmio, outorgado pelo Conselho Estadual da Condição Feminina (ligado à Secretaria de Justiça), foi dado em reconhecimento ao trabalho de Maria Clementina no combate à violência contra a mulher.

Hoje, em nota, o Conselho manifestou "profundo pesar" e prestou "condolências aos familiares e amigos" da delegada. Segundo o texto, Maria Clementina "lutou em prol da igualdade racial e ultimamente militava na causa dos idosos".

"A presidente do CECF, Maria dos Anjos Mesquita Hellmeister, e todas as conselheiras agradecem sua colaboração e o legado deixado em contribuição às mulheres do país", completou.

Depois de mais de 40 anos de atuação em cidades como São Paulo, São Bernardo do Campo, Campinas, Mauá e Guarulhos, Clementina se aposentou em 2 de novembro de 2019.

A Polícia Civil também divulgou nota para lamentar a morte da policial. No Twitter, o governador de Sâo Paulo, João Doria (PSDB), igualmente prestou homenagem à ex-delegada.

"Com pesar recebi a notícia da morte da Maria Clementina de Souza, a primeira delegada negra da Polícia Civil de São Paulo. Ela faleceu em razão de uma trombose. Maria era uma grande ativista na luta pelos direitos dos negros. Minha solidariedade aos familiares e amigos neste momento de dor", escreveu.

Cotidiano