PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Nasce Samuel Victor, filho de PM morto durante abordagem em SP

"Veio para acalmar o coração dos familiares nesse momento de dor", diz o comunicado da PM - Reprodução/Instagram
"Veio para acalmar o coração dos familiares nesse momento de dor", diz o comunicado da PM Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

11/08/2020 18h05Atualizada em 11/08/2020 18h05

Nasceu hoje em São Paulo o filho do soldado Victor Rodrigues Pinto da Silva, 29, um dos três policiais militares mortos durante uma abordagem na Avenida Escola Politécnica, zona oeste da capital paulista, no último sábado (8) — véspera do Dia dos Pais.

"O pequeno Samuel Victor nasceu no Hospital Cruz Azul [centro de São Paulo] e veio para acalmar o coração dos familiares nesse momento de dor. Seja bem-vindo, Samuel! Saiba que você é filho de um herói!", diz o comunicado da assessoria da PM paulista.

Victor e mais dois policiais — o sargento José Valdir de Oliveira Junior, 37, e o soldado Celso Ferreira Menezes Junior, 33 — faziam patrulhamento de rotina quando abordaram um carro ocupado por dois homens. Um deles se apresentou falsamente como policial civil.

A identificação foi recolhida para análise, além de uma arma. Enquanto os policiais checavam os documentos, o falso policial sacou uma segunda arma e atirou contra os PMs. Os agentes foram levados para o Hospital Universitário, mas não resistiram e morreram.

A Avenida Escola Politécnica, onde o caso aconteceu, dá acesso à USP (Universidade de São Paulo), campus Butantã.

O atirador também foi baleado e acabou morrendo. Outro homem foi detido, sem ferimentos. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A PM também instaurou inquérito policial militar.

Assim como Victor, José Valdir deixou a esposa Bianca Romando Magri, 23, que também está grávida — mas em estágio menos avançado, três meses, e de gêmeos. Já Celso era divorciado e não tinha filhos.

Cotidiano