PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
Menina de 7 anos sofre queimadura após dormir em cima de celular no Rio

"Ela ficou muito nervosa, disse que não dorme mais com o celular", contou o pai de Ana Gabryella - Arquivo Pessoal
"Ela ficou muito nervosa, disse que não dorme mais com o celular", contou o pai de Ana Gabryella Imagem: Arquivo Pessoal

Tatiana Campbell

Colaboração para o UOL, do Rio

10/09/2020 18h52

Uma menina de 7 anos sofreu queimaduras nas costas após ter dormido em cima de um aparelho celular. Os responsáveis de Ana Gabryella contam que ela tem o costume de jogar em aplicativos, e, quando viu que os pais haviam dormido, pegou o smartphone da mãe e o levou para o quarto. A criança, no entanto, acabou pegando no sono, passando a noite sobre o aparelho, que não estava conectado na tomada na ocasião, garantem.

Na manhã do dia seguinte, Leandro Alves Ferreira, 44, e a mulher perceberam a mancha nas costas da filha. O pai da criança falou que eles chegaram a achar que era uma sujeira: "Em um primeiro momento a gente ainda brincou com ela, que ela não tinha tomado banho direito e que era uma sujeira. Mas depois, de tarde, ela começou a reclamar de dor e aí quando fomos ver, vimos que marca nas costas dela tinha aumentado e conseguimos ver certinho a marca do celular", afirma o motorista ao UOL.

Ela ficou muito nervosa, disse que não dorme mais com o celular. Espero que isso sirva de exemplo, um alerta para outros pais. Hoje em dia é difícil ver uma criança sem celular, temos que ficar mais atentos"
Leandro Alves Ferreira

Após o ocorrido, os pais da menina fizeram um vídeo mostrando a marca do celular nas costas da criança. O caso aconteceu em Cavalcante, bairro na zona norte do Rio, no último domingo (6). Uma prima da menina postou o vídeo no Twitter no dia seguinte, esperando que o caso pudesse alcançar mais pessoas.

Nas imagens compartilhadas na internet, a mãe da criança mostra a queimadura sofrida pela filha: "Gente deixa eu mostrar uma coisa para vocês. Olha só, esse negócio de criança dormir com celular é horrível. Por mais que a gente tenha o controle eles sempre dão um jeito. Olha o que aconteceu com a minha filha. Ela estava jogando, ela foi dormir, o celular foi para debaixo dela e olha o que aconteceu com as costas da minha filha", diz a mulher.

"O celular queimou as costas da minha filha. Olha essa marca, a minha filha não está conseguindo andar direito. O celular é da Samsung o modelo A20. Para vocês verem que o celular está direitinho marcado nas costinhas dela. Quero avisar aos pais que tomem muito cuidado", finalizou a mãe.

O que diz a empresa citada pela família

Questionada sobre o caso, a fabricante divulgou um comunicado afirmando que segue "globalmente rigorosos padrões de controle e qualidade para garantir a segurança e a melhor experiência ao usuário". A empresa também está em contato com a família para garantir o acesso ao smartphone: "Realizaremos um exame completo para determinar a causa exata do ocorrido".

Confira:

A fabricante segue globalmente rigorosos padrões de controle e qualidade para garantir a segurança e a melhor experiência ao usuário. Assim que tivermos acesso ao produto em questão, juntamente com os respectivos acessórios utilizados em conjunto, realizaremos um exame completo para determinar a causa exata do ocorrido"
Empresa em nota sobre caso no Rio

Cotidiano