PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Mãe é presa por suspeita de colocar chumbinho na comida dos filhos no RJ

MP e Polícia Civil fazem operação contra milícia no Rio - Tânia Rego/Agência Brasil
MP e Polícia Civil fazem operação contra milícia no Rio Imagem: Tânia Rego/Agência Brasil

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

01/10/2020 10h51

A Polícia Civil do Rio prendeu na tarde de ontem uma mulher suspeita de tentar envenenar os próprios filhos, colocando chumbinho na comida deles. As crianças, uma menina de seis anos e um menino de três, sobreviveram. O caso ocorreu em 27 de dezembro do ano passado, na cidade de Resende, na região Sul do estado.

Segundo informações da delegacia que investiga o caso, a motivação foi que a mulher não se conformava com o fim do relacionamento com o pai das crianças. Na ocasião, ela colocou chumbinho no macarrão que foi oferecido a elas. A substância é um forte veneno popularmente usado de forma ilegal para matar ratos.

"A filha [mais velha] chegou a estranhar as bolinhas pretas na comida, mas a mulher teria respondido que se tratava de tempero", informou a Polícia Civil.

Com a ação do veneno, a mulher e as crianças passaram mal. Elas apresentaram sintomas como vômito e diarreia. Uma vizinha acionou o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e os três foram internados em uma unidade médica, onde passaram por lavagem estomacal. Após o caso, o Conselho Tutelar foi acionado e os filhos foram entregues ao pai.

A Polícia Civil cumpriu ontem o mandado de prisão temporária contra a mulher. A prisão, que tem validade por 30 dias, foi determinada pela 1ª Vara Criminal de Resende.

Em entrevista ao UOL, o delegado Michel Floroschk, disse que a mulher vai responder por dupla tentativa de homicídio qualificado por emprego de veneno e impossibilidade de reação das vítimas.

"A mulher não tem antecedentes criminais. Inicialmente, ela alegou uma intoxicação alimentar. Somente com os prontuários foi possível afirmar com certeza que houve a tentativa de envenenamento. Para não cometermos uma injustiça, tivemos o cuidado de verificar com absoluta certeza de fatos o ocorrido, já que se tratava da própria mãe das crianças", informou o delegado.

Segundo ele, o pai foi avisado por ela que os filhos seriam entregues a ele, em um caixão. A mulher chegou a mandar uma foto de um frasco com chumbinho, mas apagou em seguida.

Amiga apresenta outra versão

Uma amiga da mulher que foi presa, que não terá o nome divulgado, contou ao UOL que ela sofria de depressão e ansiedade, além de ter uma relação conturbada com o ex-marido.

Segundo essa amiga, ele agredia a companheira e mantinha relações extraconjugais durante o relacionamento. A amiga disse ainda que a mãe das crianças começou a fazer tratamento, após tentar tirar a própria vida e a dos filhos.

De acordo com ela, um dia antes de dar chumbinho aos filhos, a suspeita pediu ao ex-marido que ele buscasse as crianças na casa dela — o que não ocorreu.

"Ela era uma boa mãe. As crianças estavam sempre limpinhas e bem vestidas. O pai das crianças batia nela, maltratava muito ela, traía, era um relacionamento muito complicado. De fora, ele parecia gente boa, mas um dia ela contou que ele era sempre insatisfeito, reclamava de tudo e que chegou a jogar comida na cara dela. Acho que as coisas chegaram neste ponto por causa dessa relação que eles viviam", disse a amiga.

Cotidiano