PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Rio: mulher morre com bala perdida na cabeça durante perseguição policial

Ladyane Paulina tinha 34 anos e foi vítima de bala perdida durante perseguição policial no Rio - Reprodução/Redes sociais
Ladyane Paulina tinha 34 anos e foi vítima de bala perdida durante perseguição policial no Rio Imagem: Reprodução/Redes sociais

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

23/10/2020 07h53Atualizada em 23/10/2020 11h42

Uma mulher morreu após ser vítima de bala perdida na cabeça durante uma perseguição policial a criminosos no bairro do Catumbi, na zona norte do Rio de Janeiro. O caso ocorreu na noite de ontem.

Ladyane Paulina, 34, havia acabado de fechar o trailer onde trabalhava com a namorada, na Rua Frei Caneca, perto da Praça da Apoteose, e foi atingida no caminho de casa.

Na ação, um suspeito e outro homem sem relação com a perseguição também foram baleados. Os dois foram encaminhados para o hospital Souza Aguiar, no centro. Ainda não há informações sobre o estado de saúde deles.

O suspeito está internado sob custódia. Com ele, foi apreendida uma pistola PT40. Outros três criminosos conseguiram fugir.

Uma mulher e um homem foram vítimas de bala perdida durante uma perseguição policial no Catumbi, Rio; ela morreu - Reprodução/Redes sociais - Reprodução/Redes sociais
Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas durante a perseguição
Imagem: Reprodução/Redes sociais

De acordo com a PM, a perseguição começou nas proximidades da Rua Frei Caneca, no bairro do Estácio, após integrantes de um carro não obedecerem a ordem de parada de uma equipe policial. Houve confronto e perseguição. O carro dos bandidos foi abandonado na Rua Ubaldino do Amaral.

A PM informou por meio de nota que "um procedimento apuratório será instaurado para averiguar as circunstâncias da ocorrência, como é de praxe nas situações envolvendo morte ou feridos".

O suspeito preso na ação foi autuado em flagrante por resistência, porte de arma, receptação e associação criminosa. De acordo com a Polícia Civil, uma "perícia foi feita no local e agentes realizam diligências para localizar testemunhas e imagens de câmeras de vigilância que ajudem a identificar a autoria dos disparos que atingiram a mulher que morreu e outras duas pessoas que foram encaminhadas a um hospital da região".

Outra vítima no Catumbi

Na segunda-feira, um jovem de 23 anos foi morto também no bairro do Catumbi, também por uma bala perdida. Caio Gomes Soares era formado em Educação Física pela Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) e foi baleado no peito ao levantar da cama para pegar um suco, dentro de casa.

Cotidiano