PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
Homem é multado em R$ 117 mil por maus-tratos a 39 cães no interior de SP

Os 39 cães foram encontrados em situação de maus-tratos, no interior de São Paulo - Acervo Pessoal/Kelsen Arioli
Os 39 cães foram encontrados em situação de maus-tratos, no interior de São Paulo Imagem: Acervo Pessoal/Kelsen Arioli

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto

27/10/2020 19h37Atualizada em 27/10/2020 20h15

Trinta e nove cães das raças pitbull e foxhound-americano foram encontrados em situação de maus-tratos hoje em uma casa no bairro Ouro Verde, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. O dono dos animais foi multado em R$ 117 mil.

Os cachorros foram encontrados depois de uma ordem judicial que autorizou a Diretoria do Bem-Estar Animal e a Polícia Ambiental a entrarem no imóvel. Havia uma denúncia de que animais usados para a caça de javali estavam sendo mantidos no local.

Com a chegada das equipes, o proprietário da casa autorizou a entrada no imóvel. Pelo menos 30 dos animais estavam amarrados em cordas curtas na parte externa do imóvel, o que os impossibilitava de andar pelo quintal e os fazia ficar no sol, em más condições.

Além disso os animais tinham diversos ferimentos pela pele, carrapatos, não tinham alimentos e estavam sem a quantidade de água suficiente para todos. Muitos deles estavam magros e desnutridos.

Agentes conduzem operação que encontrou 39 cães em situação de maus-tratos em SP - Acervo Pessoal/Thiago Passos - Acervo Pessoal/Thiago Passos
Agentes conduzem operação que encontrou 39 cães em situação de maus-tratos em SP
Imagem: Acervo Pessoal/Thiago Passos

"Tínhamos denúncias de que o dono desses animais alugava cães para a caça de javali e no local encontramos dezenas de animais em situação de maus-tratos e vivendo em um local insalubre. No imóvel também foram encontrados alguns peitorais que são usados no animal quando ele é colocado para confronto, como acontece nas caças, e essa prática é crime", explica Karoline de Castro Prado Koga, diretora de Bem-Estar Animal, de São José do Rio Preto.

O responsável pelos animais não teve a identidade divulgada. Ele foi detido e levado ao Plantão Policial. Depois de prestar depoimento, ele foi liberado e vai responder pelo crime de maus-tratos a animais em liberdade. O proprietário do imóvel foi multado em R$ 3 mil por cada animal apreendido, totalizando R$ 117 mil.

Ele também foi autuado por risco sanitário já que a Vigilância Ambiental constatou que o quintal estava sujo e com a presença de possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya e do mosquito-palha, transmissor de leishmaniose. Ele tem até dia 5 de novembro para fazer a limpeza do imóvel.

Esta não foi a primeira vez que o homem foi autuado por esse crime. "As denúncias são recorrentes. Em 2014 e em 2019 animais que estavam com ele já haviam sido recolhidos vítimas de maus-tratos", acrescentou Karoline.

Adoção

Os animais em situação de maus-tratos foram resgatados e levados para o Centro de Controle de Zoonoses, onde vão passar por exame veterinário. De lá eles serão levados para um abrigo onde receberão cuidados. Somente quando estiverem recuperados serão colocados para adoção.

Cotidiano