PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias
Homem é preso após ameaçar mulher e manter filho refém por mais de 3h no DF

Equipe do Bope foi acionada para salvar criança que era mantida refém pelo pai - Divulgação/PM-DF
Equipe do Bope foi acionada para salvar criança que era mantida refém pelo pai Imagem: Divulgação/PM-DF

Felipe Munhoz

Colaboração para o UOL, em Lençóis (BA)

31/10/2020 14h42

Um homem de 27 anos foi preso na madrugada de hoje suspeito de ameaçar a mulher e manter o filho como refém por mais de três horas em Guará (DF), cidade satélite de Brasília. De acordo com a PM, negociadores do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) foram acionados e invadiram o local depois que as negociações não avançavam e o suspeito ameaçava matar o filho.

A Polícia Civil informou que, como se trata de um crime que se enquadra na Lei Maria da Penha, a identidade do suspeito e das vítimas não podem ser reveladas.

A Polícia Militar afirmou que foi acionada, às 23h16 de ontem, para averiguar uma ocorrência de violência doméstica no setor Lúcio Costa, na QELC 04. No local, a equipe encontrou uma mulher, 21 anos, gritando por socorro da janela do primeiro andar do prédio, ainda segundo a PM.

A mulher teria dito que seu companheiro estava com uma faca na mão, ameaçando-a de morte, assim como o filho do casal, de dois anos. No momento da chegada da polícia, a mulher teria arrebentado uma parte da porta e fugido do apartamento.

A PM afirmou que, logo a seguir, o homem apareceu na porta com a criança nos braços e disse que não se entregaria e só sairia do local morto. Após as primeiras negociações, o homem teria voltado para o interior do apartamento para buscar uma arma e voltado dizendo que só deixaria o local "com um tiro na cabeça".

Foi então que o Bope assumiu o comando da ocorrência e, após mais de três horas de negociação sem evolução, às 3h30, a equipe decidiu invadir o apartamento. O suspeito acabou detido e a criança liberada sem ferimentos.

No momento do resgate, o suspeito apresentava lesões superficiais, segundo a PM, causadas por ele mesmo. O homem foi atendido pelos bombeiros antes de ser conduzido com as vítimas para a Deam I (Delegacia Especial de Atendimento à Mulher), onde o caso foi registrado.

Segundo a Polícia Civil, o homem será denunciado por ameaça, vias de fato e constrangimento ilegal, baseados na Lei Maria da Penha.

Cotidiano