PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Modelo mirim desaparece em SP e desespera família: "Pior momento da vida"

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto (SP)

22/11/2020 11h22

A modelo mirim E.D., de 14 anos, está desaparecida desde a madrugada de ontem, em Itanhaém, no litoral de São Paulo. O caso foi registrado como sequestro e cárcere privado e vem sendo investigado pela Polícia Civil. O Conselho Tutelar também está acompanhando caso.

Segundo a família, ainda não há informações sobre o que possa ter acontecido com a garota. A mãe da modelo mirim, D.D., relata que ontem, por volta das 4h, ela e o marido acordaram com o latido do cachorro da família. Ao levantarem para ver o que estaria acontecendo, eles encontraram a porta da cozinha aberta, com a maçaneta no chão, e E. não estava mais na residência.

"Ouvimos a cachorra latindo e, na sequencia, um grito de socorro da E. Quando levantamos e fomos até o quarto, ela já não estava mais lá", conta D.

Ainda segundo a família, ao correrem até a calçada, eles viram um carro seguindo em direção à praia. Imagens da câmera de segurança de uma casa que fica a cerca de 200 metros da residência da família, no jardim Califórnia, mostram um carro passando pela rua e estacionando em frente à casa da família.

Como estava escuro e devido à distância, não dá para ver o que acontece. Desde então, a família não teve mais informações sobre o paradeiro da garota. A família ainda alega que o horário registrado na câmera de segurança, pouco após a meia-noite, está incorreto.

"Cada minuto que passa me aperta o coração, porque eu não sei o que pode acontecer. Se vamos encontrá-la logo, se vamos encontrá-la com vida. É o pior momento da minha vida", diz a mãe da adolescente.

Logo após o desaparecimento da garota, a família procurou a polícia e um boletim de ocorrência foi registrado. Na tentativa de encontrar a filha, a família espalhou cartazes com a foto da garota pela cidade e começou uma campanha nas redes sociais.

"A E. sempre foi uma garota tranquila e não teria motivos para fugir de casa. Até onde sabemos, ela também não tinha nenhum namorado. Acreditamos que ela foi levada por alguém", acrescenta D.

Cotidiano