PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Acidente em Taguaí: Motorista disse à polícia que freio de ônibus falhou

Henrique Outeiro

Colaboração para o UOL, em Fartura (SP)

25/11/2020 16h43

O motorista do ônibus que se envolveu em um acidente na manhã de hoje, na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho (SP-249), descreveu à Polícia Civil o momento da colisão. Segundo ele, um outro ônibus freou bruscamente à sua frente, fazendo-o ter que desviar e invadir a pista de sentido contrário. De acordo com ele, o freio do veículo que dirigia falhou. Nessa manobra, teria batido em um caminhão.

O acidente ocorreu no km 172 da rodovia, entre as cidades de Taguaí e Taquarituba, no interior de São Paulo. O ônibus transportava os funcionários de Itaí e Taquarituba para uma empresa têxtil em Taguaí. Pelo menos 41 pessoas morreram.

O caso é investigado pela Polícia Civil de Taguaí, com o apoio de policiais da região. O investigador que ouviu o motorista, de 55 anos, ponderou que ele parecia estar confuso, nervoso e sem sinais de embriaguez. A suspeita é de que tenha sofrido traumatismo craniano.

Quando ele saiu [da pista], ele se deparou de frente com a carreta. Mas não se lembra de mais nada: como se deu o acidente, se ele tentou desviar da carreta. Ele só se lembra de ter acordado caído para fora do ônibus, no acostamento."
Investigador

O motorista foi socorrido com escoriações na cabeça e levado para o Pronto-Socorro da Santa Casa de Fartura. Mais tarde, reclamou que estava com tontura e náusea e foi transferido para Avaré. Ele deve passar por exames de tomografia e avaliação de um neurologista.

Uma jovem de 21 anos também foi atendida em Fartura com fratura em uma das pernas.

Procurados, representantes da Star Turismo, responsável pelo ônibus, não quiseram se pronunciar.

Maior acidente do ano

Mapa mostra localização onde ônibus e caminhão bateram, com mais de 40 mortes - Arte/UOL - Arte/UOL
Mapa mostra localização onde ônibus e caminhão bateram, com mais de 40 mortes
Imagem: Arte/UOL

O Corpo de Bombeiros de Piraju recebeu o primeiro chamado para atender a ocorrência às 6h45. A Polícia Militar trata o acidente como o maior do ano, de acordo com o tenente Alexandre Guedes.

"É a maior ocorrência de acidente fatal nas rodovias neste ano", disse à GloboNews. De acordo com ele ele, a primeira hipótese é mesmo de que uma ultrapassagem poderia ter causado o acidente, mas as investigações ainda estão em estágio inicial.

O DER (Departamento de Estradas e Rodagem) informou que esse foi o primeiro acidente fatal no trecho da rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho entre Taguaí e Taquarituba em dez anos.

Empresa diz que ônibus era contratado por funcionários

Advogado da Stattus Jeans Indústria e Comércio Ltda, Emerson Fernandes afirmou ao UOL que o ônibus era uma espécie de 'lotação' contratada pelos próprios funcionários, sem ligação direta com a empresa. Todos os ocupantes eram da cidade de Itaí, informou.

"Estamos trabalhando junto com o senhor Gustavo, da Prefeitura de Itaí, na intenção de liberar os corpos o mais rápido possível para ajudar nos velórios em Itaí. Todas as pessoas eram desta cidade", disse Fernandes, acrescentando que a empresa está consternada com o ocorrido.

A Prefeitura de Itaí disponibilizou três ginásios poliesportivos do município fazer o velório das vítimas do acidente.

Cotidiano