PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
Rio: Homem morre em escadaria de UPA na Cidade de Deus; secretaria apura

Unidade de saúde UPA Cidade de Deus, na zona oeste do Rio de Janeiro - Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro
Unidade de saúde UPA Cidade de Deus, na zona oeste do Rio de Janeiro Imagem: Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro

Tatiana Campbell

Colaboração para o UOL, do Rio

26/11/2020 14h28

Um homem, de cerca de 50 anos, morreu na escadaria da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Cidade de Deus, na zona oeste do Rio, ontem a noite. De acordo com testemunhas, ninguém prestou atendimento. A Secretaria Municipal de Saúde informou que está apurando as circunstâncias do atendimento e óbito do paciente.

Segundo a unidade, o homem chegou à UPA por volta das 19h04 alegando ter sido espancado. Ainda de acordo com a unidade, ele estava sendo atendido por um médico e sendo medicado quando decidiu deixar o local à revelia.

Ao sair da UPA, o homem sentou na escadaria que dá acesso à unidade, a poucos metros da entrada. Uma testemunha, que estava no local e pediu para não ser identificada, conversou com o UOL e disse que as pessoas que aguardavam atendimento pediram ajuda aos profissionais:

"A UPA não prestou atendimento a essa pessoa. É uma desumanidade total. Eu vi que tiveram pessoas pedindo ajuda para os funcionários que nada fizeram. Um rapaz chegou a tentar falar com ele, mas já estava morto. Nossa realidade é muito triste. Ninguém fez nada, sabe? Ele ficou lá passando mal e nada foi feito. O rapaz morreu na escada, onde vamos parar? Todos merecem um pouco de dignidade, independente de quem seja. Foi uma cena bem triste", disse o vendedor.

Ainda de acordo com a prefeitura, por volta das 20h40, os funcionários foram avisados de que havia um homem caído na frente a UPA e, segundo os funcionários, o homem, que não teve a identidade divulgada, foi atendido mas não resistiu.

O que diz a prefeitura

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde lamentou o ocorrido e informou que está apurando as circunstâncias do atendimento e óbito do paciente na UPA Cidade de Deus.

A pasta disse ainda que "segundo informações registradas no prontuário médico, o paciente foi avaliado pelo médico, estava passando pelos exames e medicação indicados, mas saiu antes da conclusão do atendimento e sem receber alta médica".

A secretaria informou também que "funcionários foram avisados de que havia um homem caído na frente da UPA. Ele foi levado diretamente para a Sala Vermelha, sendo identificado como o paciente que tinha deixado a unidade à revelia. Infelizmente, ele não resistiu.

A "SMS já determinou abertura de sindicância para apurar o caso", concluiu a nota.

Cotidiano