PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
Zema teme mais acidentes onde ônibus caiu em MG: 'Estrada da morte'

Do UOL, em São Paulo

04/12/2020 16h31Atualizada em 07/12/2020 16h28

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) alertou para a possibilidade de novos acidentes no trecho da BR-381 em João Monlevade (MG) onde um ônibus caiu hoje, deixando pelo menos 19 mortos, de acordo com informações do Corpo de Bombeiros. Historicamente, segundo Zema, a rodovia é a que mais registra acidentes e vítimas no estado, mesmo com as obras de duplicação das pistas feitas nos últimos meses.

"Nós tínhamos, no passado, a 'estrada da morte', que era São Paulo-Curitiba [Régis Bittencourt]. Talvez hoje a estrada da morte no Brasil seja exatamente esse trecho entre Belo Horizonte e Vitória", disse o governador à GloboNews. "É uma estrada que, pelo fluxo, deveria ter sido duplicada há 30 anos ou mais. Infelizmente, no Brasil, muitas decisões são postergadas."

Mapa mostra local onde ônibus caiu de viaduto no interior de Minas - Reprodução/Google Arte/UOL - Reprodução/Google Arte/UOL
Mapa mostra local de onde ônibus caiu de viaduto no interior de Minas
Imagem: Reprodução/Google Arte/UOL

Zema também fez elogios ao governo federal, que, de acordo com ele, tem acelerado a duplicação das pistas da BR-381. O governador reconheceu a lentidão nas obras, mas alegou que houve progresso em relação aos anos anteriores e afirmou que "qualquer um" que passa pela rodovia pode comprová-lo.

"Esse diálogo [com o governo federa] tem sido constante, e posso te dizer que o Ministério da Infraestrutura tem acelerado essas obras. O cronograma de conclusão do trecho todo não tenho aqui, mas qualquer um pode ver que as obras estão ocorrendo", declarou, acrescentando que a solução para a "estrada da morte" só virá com o término dessa modernização.

"Espero até que essa tragédia de hoje sirva para mobilizar e fazer com que essa conclusão [das obras] seja acelerada, porque mais vidas serão perdidas nessa estrada. O número de acidentes é estarrecedor", alertou.

Solidariedade às famílias

Zema ainda prestou solidariedade às famílias das vítimas do acidente e disse que o governo estadual disponibilizou todas as equipes competentes para ajudar no atendimento aos feridos. Mais cedo, em uma rede social, ele já havia feito anúncio semelhante.

"Primeiro, gostaria de me solidarizar com todas as vítimas e familiares. Nós colocamos toda a estrutura disponível, em termos de viaturas, helicópteros, ambulâncias, tanto da Defesa Civil como do Corpo de Bombeiros, que se deslocaram até o local. Tudo que é possível fazer está sendo feito. Não é por falta de assistência que estamos tendo essa quantidade de óbitos", afirmou.

Segundo o Corpo de Bombeiros, 12 pessoas morreram no local e mais quatro não resistiram ao serem transferidas para o Hospital Margarida, em João Monlevade, para onde os feridos foram inicialmente encaminhados.

A altura da queda foi de aproximadamente 35 metros, segundo peritos da Polícia Civil, próximo ao entroncamento com a BR-262, sobre a linha da Estrada de Ferro Vitória a Minas, e também próximo ao rio Piracicaba. O ônibus saiu de Mata Grande (AL) e ia para São Paulo. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) mineira tenta localizar o motorista, que teria pulado do ônibus antes da queda.

Cotidiano