PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Esse conteúdo é antigo

Chuva forte deixa Rio em estágio de atenção, interdita BRTs e alaga ruas

Igor Mello

Do UOL, no Rio

02/01/2021 11h56

Uma forte chuva atingiu hoje o Rio de Janeiro, provocando alagamentos e colocando a capital fluminense em estágio de atenção, segundo o COR (Centro de Operações Rio), da prefeitura do Rio. Por causa do temporal, houve problemas no sistema de transporte.

Sirenes de alerta foram acionadas em nove comunidades da cidade. Os equipamentos são acionados quando os pluviômetros registram ao menos 40 milímetros de chuva em um intervalo de uma hora.

Às 19h40, equipes da prefeitura ainda tentavam escoar pontos de alagamento nos seguintes locais:

  • Av. Epitácio Pessoa, na altura da R. Carvalho Azevedo
  • R. Domingos Lopes, na altura da R. Maria Lopes
  • Estrada da Pedra, altura do 2036
  • Buraco do Lacerda, no Jacaré

Sirenes em comunidades

As sirenes foram acionadas na Rocinha, Chácara do Céu, Morro do Juramento, Morro da Barão, Morro do Céu, Pretos Forros, Parque Silva Vale, Rua Brício de Moraes e Ouro Preto, informou a Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil. Moradores tiveram que deixar suas casas e procurar pontos de apoio devido ao risco de deslizamentos nas comunidades, localizadas nas regiões com maior registro de chuvas.

A Rocinha foi uma das áreas mais afetadas pelo temporal. O grande volume de chuva provocou enxurrada nas principais ruas da comunidade (veja o vídeo acima).

O prefeito Eduardo Paes (DEM) recomendou que a população das comunidades respeite os alertas das sirenes. Ele também pediu que os cariocas evitem circular pela cidade até que a situação esteja controlada.

"O que a gente pede à população é que aqueles que estão em áreas de risco mapeadas pela Defesa Civil se desloquem para áreas mais seguras quando as sirenes tocarem. Para a população em geral, que a gente evite se deslocar pela cidade", afirmou Paes em entrevista à Globo News.

Morador é arrastado por enxurrada na Rocinha

Um vídeo mostra um homem sendo arrastado por vários metros na rua Dioneia, na Rocinha, ao tentar resgatar uma motocicleta, que estava sendo levada pela chuva. A via é uma das que cortam a comunidade até o alto do morro, e virou uma corredeira.

Autor do vídeo, o morador Tiago da Silva Nascimento, 28, disse ao UOL que o homem só não foi levado pela água porque moradores o socorreram. "O motoqueiro, coitado, ia trabalhar e quase foi levado pela água. A sorte é que o povo ajudou", afirmou.

Nascimento cobrou providências da prefeitura, para evitar que a situação siga se repetindo em novos temporais. Segundo ele, a quantidade de chuva e vento provocou receio em todos.

"Era água suja de barro e esgoto descendo pela Estrada da Gávea. Como eu moro mais para baixo, fico pensando nas pessoas que moram lá em cima, no alto do morro. As pessoas que trabalharam para comprar as coisas para dentro de casa, [para] vir um temporal desses e levar tudo", disse. "Muitas pessoas aqui na comunidade estão precisando do acolhimento da prefeitura. A gente fica com medo. Aqui no beco, choveu muito forte e começou a alagar. A sorte é que uma vizinha conseguiu desentupir o esgoto e fazer descer a água que estava fedendo. Fico indignado vendo meu povo da comunidade da Rocinha sofrendo enquanto o Poder Público não ajuda a comunidade."

Trechos do BRT chegaram a ser suspensos

A circulação em dois corredores BRT chegou a ser parcialmente interrompida por causa dos alagamentos. O serviço foi suspenso no corredor TransOeste, entre as estações Santa Cruz e Pingo D'Água, e no corredor TransCarioca, na estação Campinho, de acordo com o COR.

O BRT só voltou a funcionar normalmente durante a tarde, segundo o consórcio que administra o serviço.

Ruas alagadas

Ruas alagaram em bairros como Jardim Botânico, Gávea, Piedade e Madureira. Moradores e motoristas relataram nas redes sociais diversos pontos de alagamento, que prejudicaram a circulação nas principais vias.

De acordo com o sistema Alerta Rio, o bairro mais afetado pelo temporal foi Piedade, na zona norte. Lá choveu neste sábado 53% do volume esperado para o mês.

No Jardim Botânico, na zona sul, choveu no dia 47% do esperado para o mês, enquanto na Rocinha a precipitação chegou a 42% do esperado para janeiro.

Uma árvore caiu na Estrada das Canoas, em São Conrado, provocando a interdição da via.

Cotidiano