PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Furto em apartamento em Belo Horizonte causa prejuízo superior a R$ 100 mil

Moradores desconfiam de pessoas que conheciam a rotina do apartamento; dinheiro estava escondido até em tomadas - Acervo pessoal
Moradores desconfiam de pessoas que conheciam a rotina do apartamento; dinheiro estava escondido até em tomadas Imagem: Acervo pessoal

Bruno Torquato

Colaboração para o UOL, em Betim (MG)

14/01/2021 11h15

Um suspeito arrombou um apartamento em Lourdes, bairro nobre de Belo Horizonte, e furtou bens avaliados em mais de R$ 100 mil. Para entrar no prédio o suspeito se fez passar por morador do local. O caso aconteceu na segunda-feira (11), mas foi divulgado pela família somente agora.

Já dentro do apartamento, segundo a Polícia Militar, levou diversos bens, como aparelhos eletrônicos e dinheiro em espécie — 10 mil euros, valor equivalente a quase R$ 64 mil, que estavam escondidos em tomadas com tampas cegas, e US$ 3 mil, ou cerca de R$ 15,8 mil, escondidos na área da lavanderia. Joias avaliadas em R$ 30 mil, guardadas em uma gaveta, também foram levadas.

De acordo com a Polícia Militar, o porteiro estava no horário de almoço e o zelador contou que, por ser novo naquela função, acreditou se tratar de um morador. Lucas Beltrão, filho de Denise Beltrão, dona do imóvel arrombado, disse para o UOL que a mãe estava viajando com o padrasto dele para Cabo Frio (RJ).

Ela recebeu notificação do alarme no celular e ligou para Lucas horas depois para confirmar se era ele quem estava no local. "Não era eu. Fui para o local e não estava muito revirado. Ele (o suspeito) foi para os lugares exatos onde estavam os bens e o dinheiro", relatou. A porta teria sido arrombada com uma chave de fenda.

Lucas disse ainda que a família desconfia de dois porteiros, que saberiam que Denise estava viajando, e uma antiga empregada doméstica, demitida há cerca de seis meses.

"Somente eles sabiam de fato sobre os bens e a rotina do imóvel. [O suspeito] subiu as escadas e foi direto para o apartamento da minha mãe, encontrou onde tudo estava escondido, e depois foi para um outro apartamento que está vazio porque a moradora morreu há pouco tempo", disse Lucas.

"Mas uma diarista estava no local, o questionou sobre sua presença e ele correu. Ela ligou para a portaria para impedir a saída dele, mas o porteiro o deixou ir embora", relatou.

Imagens da câmera de segurança do prédio mostram o suspeito de aparência jovial, branco e de roupa estampada entrar no prédio, tentar usar o elevador e ir para as escadas. Um Boletim de Ocorrência foi registrado.

Agora, segundo Lucas, o esforço é encontrar o suspeito e tentar recuperar parte do prejuízo. Ele disse que resolveu divulgar o fato para facilitar nas buscas. Um investigador teria dito à Lucas que divulgar a ocorrência poderia contribuir no trabalho.

Cotidiano