PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Vendedor negro é agredido por policiais durante ação em São Paulo, assista

Anahi Martinho

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/01/2021 19h39

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um ambulante negro sendo agredido por policiais durante uma ação de apreensão de mercadorias (o chamado "rapa") no centro de São Paulo.

O homem que aparece no vídeo é Jeová de Oliveira Lima, 48. Ele e a esposa estavam vendendo açaí na rua Direita, na Sé, quando foram abordados por fiscais da prefeitura acompanhados por agentes da PM. A ação aconteceu na última sexta-feira (15).

O vídeo mostra o momento em que Jeová confronta os fiscais e policiais, afirmando ser licenciado para vender o produto. "Isso é um assalto", protesta a esposa dele.

No minuto seguinte, o vendedor é imobilizado com um mata-leão e agredido por três policiais, enquanto sua esposa chora, grita e pede para soltarem o marido. Ela avisa que ele tem problemas de saúde e que pode enfartar, mas é ignorada.

"Por favor, não faça isso. A gente está trabalhando. Vocês estão machucando ele, ele não está respirando. Ele vai passar mal, ele vai infartar. Solta ele! Estão matando meu marido!", pede a mulher para os policiais, que continuam segurando o homem pelos braços e pernas.

Após alguns segundos imobilizado no chão, o ambulante para de se debater e é filmado com boca e olhos entreabertos, aparentando estar sem fôlego. Até o momento, não há informações sobre seu estado de saúde.

PM cita agressões a fiscais

Em comunicado enviado ao UOL, a Polícia Militar confirmou que houve a ação, mas negou que o vendedor tenha ficado ferido. Ele foi detido e liberado após o registro de ocorrência por "dano, resistência e desobediência".

Segundo a versão da polícia, Jeová teria agredido fiscais e danificado um carro da prefeitura. A cena descrita não é mostrada no vídeo.

"Durante fiscalização da prefeitura, um vendedor ambulante que não possuía autorização para o comércio, em oposição à ação, danificou o para-brisa do veículo da prefeitura e agrediu os fiscais. O homem foi detido por policiais militares que apoiavam a fiscalização e o caso registrado na delegacia da Polícia Civil pelo crime de dano, resistência e desobediência. O ambulante foi liberado após o registro da ocorrência", diz o comunicado.

"Todo feliz"

Priscila Cavalcante, dona da empresa Açaí Central, que fornece açaí para revendedores, afirmou que Jeová havia buscado a mercadoria uma semana antes.

"Ele tinha acabado de começar a vender açaí. Ele veio aqui todo feliz, de bicicleta, buscar a mercadoria. Antes ele vendia coco, mas o coco era muito pesado, ele me falou que não tinha mais saúde para carregar tanto peso", relatou Priscila ao UOL.

"Ele estava bem satisfeito, falou que estava conseguindo vender bem", afirmou Priscila.

Cotidiano